29/07/11

aperta que cabe



O ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, anunciou hoje que o número de vagas em creches poderá aumentar em 20 mil lugares com a desburocratização das regras dos equipamentos sociais, medida a alargar a lares ou centros de dia.

Se bem entendi, este ministro resolve os problemas das creches, lares e centros de dias, não construindo novos porque dá muito trabalho, mas destruindo as regras e aumentando o número de crianças ou idosos nas salas. Se haver um número estudado e considerado ideal de crianças numa sala é burocracia, então não entendo porque não prometeu 40 mil lugares, ou 100 mil, ou um milhão. Basta mandar a miudagem apertar-se mais um bocadinho. Já os idosos, basta que uns durmam de dia e outros à noite para podermos duplicar a capacidade dos lares e, se colocarem beliches, então as possibilidades são infinitas. Já sei que muitos vão contestar que os mais idosos poderão ter dificuldade em subir para um beliche, mas isso não passa de burocracia.

o conselheiro sem medo


um movimento de protesto histórico eclode em Israel sob o silêncio mediático




Tradução (livre) do site Actualutte:

À volta de 30.000 militantes a favor da justiça social desfilaram em Telavive, ontem à noite, bloqueando as ruas do centro da cidade com palavras de ordem como "Moubarak Assad Netanyahu fora".

A polícia prendeu 40 "activistas", um número extremamente raro, se não mesmo sem precedentes, em Israel. Os manifestantes fazem parte de um vasto movimento que, começando por se centrar no elevado custo da habitação, alastrou à justiça social e a outras causas progressistas.

Estes protestos são descritos como o maior desafio que Netanyahu tem que enfrentar no plano interno, e demonstram que a esquerda israelita está a despertar.

a vigarice do século, e o século mal começou


Outra manchete do DN de hoje: Estado gastou 9,7 milhões em vacinas que vão para o lixo.

As vacinas são as da gripe A.

Rumsfeld e os seus bilionários capangas agradecem ao Estado português e a todos os outros que caíram na esparrela, de propósito ou em santa ignorância.

volta salazar, estás perdoado!


Leio no DN de hoje, com espanto, com revolta, com vergonha, que o que o governo tem na manga é acabar com as indemnizações por despedimento até 2013. Assim, sem mais nem menos. Um trabalhador com 50 anos, por exemplo, pode ir para a rua com uma mão à frente e outra atrás, sem a mínima hipótese de conseguir novo emprego e muito longe do direito de começar a receber uma reforma, por magra que seja. Como os subsídios de desemprego também vão levar uma volta, e não para melhor, que vá pedir esmola, que durma debaixo da ponte, que condene a família à indigência, mesmo depois de ter trabalhado - e contribuído com os seus impostos - para os lucros da sua empresa e os proventos do Estado.

E leio mais. Leio ainda atoardas como esta do presidente da CIP: "tudo o que são baixos custos é sempre bom para as empresas".

Puro logro. Pura estupidez. Se mais e mais pessoas deixarem de ter rendimentos, mais e mais pessoas vão deixar de consumir, logo as suas empresas, quer elas produzam ou comercializem electrodomésticos, móveis, livros, medicamentos, produtos alimentares, pentes ou automóveis, vão vender menos. A não ser que, num fenómeno económico nunca visto em lado algum, essas empresas se dediquem todas, única e exclusivamente, à exportação.

Outra bojarda ainda. Artur Rego, do CDS-PP, afirma: "tenho pena que os portugueses não assistam a este debate pois assim poderiam ter consciência do nível de demagogia a que chegam os partidos da esquerda".

Eu, que não tenho medo de ser demagogo e muito menos de ser politicamente incorrecto, respondo: os partidos de esquerda podem praticar demagogia, ai pois podem, tal como os partidos da direita a praticam e não é pouca, mas há uma coisa que, na hora H, não estão a fazer: defender os portugueses.

O que se está a passar é de extrema gravidade. Os partidos de esquerda, os sindicatos, os movimentos cívicos de esquerda, todos deveriam estar unidos em forte, claro, violento contra-ataque a estes planos destituídos de todo e qualquer sentimento de solidariedade social, destinados a criar o que mais parece vir a ser uma república das bananas, um emirato do petróleo sem petróleo, uma ditadura onde o povo não tem quaisquer direitos, só um dever: o de enriquecer cada vez mais os que mais têm.

Nem Salazar foi tão longe, e não nutro quaisquer simpatias, juro!, nem pelo defunto nem pelo defunto Estado Novo. E os partidos de esquerda, entre os quais já nem incluo o PS, vão ficar para a história como tendo contribuído para esta situação. Por falta de estratégias, por falta de projectos, por falta de acção, por falta de luta.

Na hora H, estão a provar do que (não) são capazes. Quando eram mais precisos.

assunção, apetece-me algo


Ainda que protegida pelo artigo 13.º da Lei de Organização e Funcionamento dos Serviços da Assembleia da República, não se sabe porque carga d'água Assunção Esteves, que começa mal o desempenho do seu cargo, ao contrário das minhas esperanças, resolveu atribuir ao ex-Presidente da Assembleia da República, Dr. Mota Amaral, um gabinete, secretária, automóvel topo de gama e motorista. Já agora, porque não as mesmíssimas prebendas a Jaime Gama e a outros?  Não há carros que cheguem para as encomendas? Gabinetes? Secretárias e motoristas?

O forrobodó continua.

28/07/11

noite de cinema

La Dolce Vita, de Fellini. A ver!

os três mais ricos ganham tanto como 12 milhões de trabalhadores, se isto é justo vou ali e já venho

os ricos cada vez mais ricos, é isto um slogan estafado da malvada esquerda ou, isso sim, uma chocante realidade?



maddie encontrada na índia ou simples manchete sensacionalista?


Já estão em curso testes de ADN. Criança foi localizada num mercado na companhia de uma mulher francesa e de um homem belga

Os investigadores responsáveis pelo caso do desaparecimento de Madeleine MacCann estão a analisar os dados referentes a uma criança localizada na Índia que corresponde à descrição da criança britânica que desapareceu em Maio de 2007 no Algarve.

De acordo com o 'Daily Mail', terá sido uma mulher britânica a dar o alerta depois de reparar que os traços físicos da menina eram muito semelhantes aos de Maddie, que hoje teria oito anos.

A menor, localizada num mercadoda cidade de Leh, estava acompanhada por uma mulher francesa e um homem de nacionalidade belga. O casal já negou que a filha seja Madeleine McCann mas as autoridades deram já início a testes de ADN.

Os passaportes foram confiscados até serem conhecidos os resultados dos exames. 

No entanto, Clarence Mitchell, a porta-voz do casal McCann já garantiu: "Até agora, e infelizmente, nada aponta para que esta notícia seja mais credível do que todas as outras que foram sendo divulgadas ao longo dos últimos quatro anos."

já ganhei o dia!

A Sábado divulga hoje um estudo onde se diz que um em cada três homens não sabe estacionar. Já podiam ter dito, escusava de me andar o sentir, há tanto tempo já, como o último dos azelhas.

não sou dado a óperas, mas destas venham mais

as peixeiradas de uma senhora fina

Quando, aos comentadores políticos, lhes foge o pé para o chinelo. Ou a política-espectáculo para deleite de papalvos, enquanto o país sossobra às mãos do capital selvagem. Entretenham-se!


por este andar, ainda vamos ter saudades da sua generosidade, da sua humanidade

a vergonha

Mogadíscio. Verão de 2011.

amy com vida

Este é um vídeo que um taxista londrino divulgou agora, de Amy Winehouse aos 18 anos, filmada pelo próprio dentro do seu táxi. Em 9 anos, o álcool e as drogas destruíram-lhe a saúde, a beleza, a juventude, e por fim a vida.



Amy, da infância à decadência de um carreira em ascensão:

pilar por pilar, prossegue o desmantelamento do estado social


E nós, mirones apenas. De longe, não vá algum estilhaço atingir-nos.

27/07/11

estava em trabalho, ai o caraças!


Uma australiana foi em viagem de trabalho. Até aqui nada de mais, há muitos homens e mulheres por esse mundo fora a viajar em serviço. Só que esta, uma bela noite, encontrando-se em pleno acto - e não exactamente laboral - no motel onde estava hospedada, magoou-se com um objecto qualquer do quarto, não importa qual. Conclusão: alegando que estava em trabalho, foi a tribunal exigir uma indemnização. Mais alega, por intermédio do seu advogado, que a actividade sexual é uma actividade lúdica como qualquer outra, e que existem precedentes da atribuição de compensações a empregados que, nas suas deslocações em serviço, sofreram acidentes a socializar ou a beber. Ora toma!

O peixe ao preço a que o comprei:

notícias de los angeles, dos sem-abrigo e do país do mundo com mais bilionários

deixem-me morder o meu dono, deixem-me morder o meu dono!


Mas será que não há por lá uma Sociedade Protectora dos Animais??!!

visconti, sempre visconti



ninguém me cutuca no facebook!

riam, isto é um assalto!

falhados ao chão!

agora com leite, a mama continua


António Nogueira Leite, aquele senhor com ares de dono do mundo que, de vez em quando, vai à televisão debitar umas quantas bacoradas a favor dos ricos e poderosos, o mesmo senhor que escreveu sábado passado na sua página do facebook, ao saber da morte de Amy Winehouse, que ela devia ter comido qualquer coisa estragada, assim mesmo, com a insensibilidade de um asno, sem desprimor para os asnos, esse mesmo senhor, fervoroso apoiante de Passos Coelho desde a primeira hora, anda agora nas bocas do mundo por causa da sua nomeação, pelo governo, para a vice-presidência da Caixa Geral de Depósitos, numa espécie de recompensa pelos serviços prestados ao novel primeiro-ministro.

Por outras palavras, nada mudou: é o mesmíssimo governo que, despudorada, demagogicamente, bufa para a comunicação social as suas medidas de contenção da despesa pública, viagens só em turística e outras balelas que tais para adormecer ingénuos e atoleimados, é o mesmíssimo governo que segue as más práticas de quase 40 anos de má governação. São os mesmos jobs for the boys, é a mesma pouca vergonha de sempre, por mais que tentem disfarçar sugerindo que, desta vez, os sacrifícios tocam a todos. Com uma agravante: nunca nenhum governo, nem mesmo o do famigerado Sócrates, foi tão longe na espoliação de quem vive dos esquálidos rendimentos do seu trabalho, do seu mérito e do seu esforço.

Mérito e esforço que Nogueira Leite, decididamente, não tem. Basta-lhe lamber as botas ao poder de ocasião.

cavaco silva e a esperteza saloia


Com um título assim, acalentamos por momentos a esperança de que o Presidente da República decide – num acto da mais elementar justiça – não deixar passar em claro a iniquidade social do imposto extraordinário (que recai exclusivamente sobre os rendimentos dos salários, deixando incólumes os lucros empresariais, rendimentos de capital e demais ganhos financeiros).

Mas depressa nos desenganamos: aqueles que Cavaco lamenta não se encontrarem em condições de poder contribuir para este grande desígnio nacional «são muitos dos desempregados, são muitos daqueles que se encontram em situação de exclusão social, são doentes crónicos, são famílias de muitos baixos rendimentos». Não são a banca, nem as empresas, nem os investidores financeiros. O «truque» de Aníbal é óbvio: não se queixe (nem seja mesquinho) quem vai pagar o imposto (lembrem-se dos desempregados, dos excluídos, dos doentes crónicos e das famílias pobres). Quanto aos outros, não interessam para o caso.

Foi há pouco mais de um mês, mas pode hoje dizer-se que longe vai o tempo em que o presidente dizia (numa crítica implícita ao anterior governo), que a «justiça na repartição de sacrifícios» teria que ser uma marca da governação do novo executivo. Em mais um gesto de esperteza saloia, mostrando uma preocupação meramente instrumental para com os desfavorecidos, Cavaco comporta-se como um caçador que – para desviar as atenções da caça grossa – lamenta que as crias de perdiz, pelo seu insuficiente tamanho, não possam ser abatidas.

Autor: Nuno Guerra

os meninos da guerra



fui num cruzeiro e fiz estes vídeos


mick jagger: se tiver fôlego para isso, apaga hoje 68 velinhas!

25/07/11

andais distraído, Senhor, ou o vosso reino não é deste mundo?

não desistem!

Os espanhóis voltaram a encher La Puerta del Sol, em Madrid. Em Portugal, segundo uma sondagem do Expresso, a maioria dos portugueses está contente com a actuação do governo. País feliz, este nosso.




E, aqui, as imagens de um dos grupos que, desde há semanas, caminhava rumo a Madrid:

o verdadeiro rupert murdoch

não há pai pr'a ele!

humor negro: a alegria dos cemitérios




















Morrer, sim! Mas só se for a rir ...

o professor estarola

amy às portas do céu


Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

24/07/11

estrelas centenárias

E se Angelina Jolie, John Malkovich, Demi Moore, Sharon Stone, Stalone e tantos outros tivessem nascido há duzentos, trezentos anos, como teria sido o seu aspecto?


a carreira 27


Não sei se ainda existe. Era uma carreira cujos autocarros passavam perto da minha casa de infância e seguiam, se não me engano, para a Ajuda. Lembrei-me hoje disto a propósito da morte de Amy Winehouse. Pelos vistos, alguns grandes mitos morreram aos 27 anos, como ela: Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison, Kurt Cobain e Brian Jones (fundador dos Rolling Stones). Todos apanharam a carreira cedo demais.


Remembering Amy Winehouse. Watch more top selected videos about: Adele, Childhood