Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto 23, 2015

range, rangel!

Imagem
Do alto da altaneira estatura de deputado do Parlamento Europeu - que, como toda a gente sabe, tanto jeito dá a Portugal e à maior parte dos países do continente enfermo -, Rangel rangeu a esplendorosa cremalheira para nos dizer que nunca, num governo PS, estaria um antigo primeiro-ministro sob investigação ou o maior banqueiro do país em prisão domiciliária.
Então e a separação de poderes, Rangel? São os governos que decidem quem é preso e quem é investigado? Ou, descaindo-se, terá vindo Rangel confirmar que alguns dos processos em curso foram levados a cabo sob batuta, inspiração ou decisão governamental?
Muitos já suspeitavam. Eu tinha quase a certeza e agora não tenho dúvidas, a exemplo do Presidente residente em Belém. Tal como sei que, sob os governos PS, as gentes do PSD ligadas ao BPN, algumas bem gradas, escaparam incólumes. E que outros processos, muitos, envolvendo figuras do antigo PPD e do CDS actual PP, nunca passaram de águas de bacalhau. Continuam aliás a cheirar mal,…

má sorte a de ser professor

Imagem
Não sou professor. Mas sou-lhes totalmente solidário. Que triste sina a de, todos os anos, muitos serem condenados a leccionar a dezenas, quando não centenas de quilómetros de casa enquanto outros nem sequer conseguem colocação. Há dinheiro para escolas privadas, nunca para escolas públicas. Essas devem fechar, a bem de uma educação de "qualidade" para os felizardos que a podem pagar. Atolados em porcaria até mais não, vamos insistir na receita de sempre, em alternar os que andam no alterne, prostituindo o País, violando-nos direitos e conquistas. 
Abril vai longe. O Inverno chegou para durar. Assim escolhemos, ainda que roubados, mesmo que profanados.

campanha orquestrada ou simples coincidência?

Imagem
Vou tentar acreditar que tudo não passa de coincidência, que o recato familiar não se compadece com a visibilidade inerente às funções de Estado, que a Lolita é uma mulher de força e o marido um homem de inesgotável bondade. Vou crer em tudo. Até no Pai Natal, no Gato das Botas, na reencarnação, na Nossa Senhora da Conceição.