19/11/11

a sujeira que fazem esses desalmados!

a américa em polvorosa!

As manifestações sucedem-se em cada vez mais cidades americanas, com cada vez com mais adeptos. Só ontem, foram presas 300 pessoas em Nova Iorque. A revolta soma e segue. Imparável.



A cobertura dos acontecimentos feita pelo insuspeito The Guardian:
The Guardian - Occupy supporters turn out in their thousands in protests across US

aquecimento nas escolas? vistam samarras!

ah! se todos os deputados do parlamento europeu fossem assim!

Por obra e graça de algum espírito santo malfazejo, o vídeo de Nigel Farage que publiquei ontem desapareceu. Mas volto à carga, e desta vez até descobri mais alguns vídeos que vale a pena ver.



expulsem os vendilhões!


Fonte: http://wehavekaosinthegarden.blogspot.com/

um anjinho é que nunca foi


No meio de tudo isto, o que me faz espécie é que Duarte Lima, a quem eu nunca compraria nem um molho de brócolos, tenha conseguido galgar como galgou dentro do PSD, tenha feito parte do inner circle de Cavaco Silva e tenha enriquecido como enriqueceu sem que se tivesse questionado, e investigado, a origem da sua fortuna.

No meio de tudo isto, nem o PSD nem Cavaco Silva ficam bem no retrato. E ainda não sabemos da missa a metade. A história da corrupção nos últimos 40 anos dava uma bíblia. Cujos deuses, santos e apóstolos andam por aí. À solta.

Fonte da imagem: http://wehavekaosinthegarden.blogspot.com/

empobrecimento ilícito


Primeiro, apoderaram-se do poder e roubaram, roubaram, roubaram. Agora, que já não há mais dinheiro para roubar, roubam-nos a nós. E nós cá estamos. A empobrecer a olhos vistos. A pagar-lhes roubos e desmandos. Pagamos e não bufamos. Até quando?

deus os fez, deus os juntou


O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, anunciou hoje no parlamento que Portugal vai encerrar sete embaixadas, quatro vice-consulados e um escritório consular. As embaixadas portuguesas que vão ser desactivadas são Andorra, Bósnia-Herzegovina, Estónia, Letónia, Lituânia, Malta e Quénia.

A Associação República e Laicidade manifestou a sua estranheza por se manter quer a embaixada da República portuguesa na Santa Sé quer o posto de embaixador permanente junto desse governo. A associação salientou, que Portugal mantém outra embaixada na cidade de Roma, pedindo assim a Paulo Portas para esclarecer “a efectiva relevância das relações comerciais com a Santa Sé e a justificação para a continuidade desta desnecessária duplicação de meios”.

Deve ser na esperança que aconteça algum milagre que resolva os problemas da nossa economia ou então para lhes vender Santinhas de Fátima.

só queremos ser livres

olha para a cara do durão barroso, como se não fosse nada com ele

18/11/11

para lá nunca, está quente demais p'ra mim


Por Jorge Mateus
Publicado em: http://5dias.net/

reponha-se a verdade (com as minhas desculpas por ter ajudado a divulgar o vídeo, santa ignorância a minha!)

E o burro fui eu!

Ignorâncias
Por Miguel Cardina

Circula pelas redes sociais um vídeo da Sábado que faz parte de uma reportagem junto de estudantes lisboetas do ensino superior. A revista esclarece tratar-se de uma peça entendida como um “teste básico” ao conhecimento de cerca de uma centena de inquiridos. O vídeo, porém, é uma recolha de algumas respostas e comentários que aparecem montados para provar o que estava definido à partida: que “os estudantes universitários” são uma cambada de ignorantes. Um dos entrevistados já esclareceu que pretende processar a revista e deu conta do contexto em que ela foi realizada: uma bateria de perguntas, apelando à memória imediata, com uma câmara em frente. Diz que falhou uma, num lapso posteriormente corrigido, e foi essa que passou. Não admira: era essa precisamente que servia o propósito prévio.

nem o mayor de merda, muito menos a polícia, os fazem desandar!

Ontem, em Nova Iorque, uma impressionante demonstração da força do movimento Occupy Wall Street. Que o mundo siga o exemplo. Enquanto é tempo!




beija-me, beija-me!

Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

a prenda de natal da troika


O Governo passou no exame da troika como um bom menino e por isso merece receber lá para o Natal uma prende de mais oito mil milhões. Não é bem uma prenda, é mais um empréstimo, com altos juros e que só se vai somar à outra dívida que já tínhamos e que, com a recessão, não teremos maneira de pagar. Depois eles emprestam mais, mas mesmo gostando do que já foi feito ainda pedem mais umas coisinhas. Como disse o Gasparzinho, “A missão introduziu dezenas de pequenas alterações, coisas de nada, como reduzir os ordenados aos trabalhadores privados como foi feito no Estado (explicaram que se assim não fosse podia haver trabalhadores do Estado a saírem para trabalharem para os privados que pagam melhor). Ou outra ainda, de recomendar o despedimento de milhares de funcionários públicos, os tais que tinham medo de perder para o privado. Importante mesmo é que os bancos «têm que ter uma almofada caso precisem». Depois, em Janeiro eles voltam.

Texto e imagem:

arundhati roy: somos todos ocupantes!



Tradução de:
http://imediata.org

Ontem de manhã a polícia esvaziou Zuccotti Park, mas hoje o povo está de volta.

A Polícia deveria saber que este protesto não é uma batalha por território. Não estamos lutando pelo direito de ocupar um parque aqui ou lá. Estamos lutando por justiça.

Justiça não só para o povo dos Estados Unidos. Mas para todos.

O que vocês conseguiram desde 17 de setembro, quando o movimento Occupy começou nos EUA, foi introduzir uma nova imaginação, uma nova linguagem política, no coração do império.

17/11/11

e por cá? os nossos artistas só servem para ganhar dinheiro?

a dar com um pau!




Em Roma e Atenas, hoje, duas manifestações que redundaram em violência policial.

se alguém me disser que a américa é um exemplo de democracia e tolerância leva com um melão podre na tola

deutschland über alles

Fonte: http://oblogouavida.blogspot.com/

santa ignorância!

só nos saem é duques!


Por Daniel Oliveira

Ontem fiz uma critica ao relatório sobre a RTP. Dei-me ao trabalho de o ler, coisa que não aconselho a ninguém. Mas levei a sério a existência deste grupo de trabalho. Dedicado ao texto, escaparam-me as declarações do coordenador do grupo, João Duque. Defendeu o grupo por ele dirigido que a RTP Internacional deveria ser tutelada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros. Em entrevista, o gestor acrescentou que a informação deste canal deve ser "filtrada" e "trabalhada" e que se o governo "quiser manipular mais ou manipular menos, opinar, modificar, é da sua inteira responsabilidade porque estamos convencidos que o faz a bem da Nação porque foi sufragado e eleito para isso".

a europa sob o ataque de terroristas

uma história de amor



Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

o boneco da merkel

Fonte: http://wehavekaosinthegarden.wordpress.com/

16/11/11

bem prega frei tomás

Um vídeo que ilustra, brilhantemente, a hipocrisia do poder americano. Enquanto em algumas imagens Obama e Hillary Clinton condenam a repressão dos manifestantes no Médio-Oriente por parte das autoridades, noutras imagens é a polícia norte-americana que prende e agride os manifestantes do movimento Occupy. Legendado em português.

f**k NYPD

agora que a troika cá está e nos emprestou mais dinheiro a juros de agiota comemoremos meus irmãos, comemoremos!

o casal maravilha

como é possível manter um governo em que o primeiro-ministro mente e outras reacções ao orçamento do estado


tão amigos que eles são

defenestrar! defenestrar! defenestrar!


Defenestrar é o acto de atirar algo pela janela. Ou alguém. 

Miguel de Vasconcelos, que se amancebou com os espanhóis, foi alvo desse trato e, que eu saiba, ainda hoje não há quem o condene (o acto, claro, não o actor). Agora imagine-se o que acontecerá, não tarda nada, com Passos Coelho. Porque esse não se vendeu, e nós com ele, aos espanhóis. Vendeu-se e vendeu-nos à Merkel, aos bancos, ao todo poderoso capitalismo neofascista de uns quantos senhores do mundo. Não sei se o seu destino será a defenestração. Ou o destino marítimo de um Bin Laden. Digo eu que sou pacífico, mas a quem a mostarda já chega ao nariz. E não digo mais não vá quererem processar-me por intentos criminosos ou coisa assim.

Criminosos são eles, Passos, Gaspar, Relvas e os demais do governo, a Comissão Instaladora da Penúria Portuguesa. E da ditadura, por mais encapotada que (ainda) esteja.

Todos os dias me chegam notícias de amigos e conhecidos que perdem o emprego. Este ano o Natal vai ser mais triste para todos nós (e eu não sou nem nunca fui apologista do consumismo desbragado que se apodera de tantos por esta altura). O futuro angustia-nos. Tememos pelo que vai acontecer aos nossos filhos. E essa gente, que se apropriou do poder à custa das mentiras pregadas a um povo dado ao conservadorismo (tão ingénuo que ainda não percebeu que cada vez que vota à direita vota contra os seus interesses), e essa gente, dizia, não tem um remorso, uma insónia, não lhes fraqueja a voz nos discursos nem o pulso na assinatura de decretos-lei atrás de decretos-lei que não são mais do que roubos, legalizados mas roubos porque o Estado se transformou no pior dos ladrões, dos nossos erários, público e privado, das nossas carreiras profissionais e, tantas vezes, das nossas casas. Qualquer dia, já faltou mais, das nossas vidas também. Porque, tal como aconteceu na Grécia, os suicídios vão aumentar.

E os assassinos serão eles.

da violência à traição


Por Ricardo Schiappa
http://esquerda-republicana.blogspot.com/

Primeiro Acto: Violência

«[...] Violência é um comportamento que causa intencionalmente dano ou intimidação moral a outra pessoa [...] Tal comportamento pode invadir a autonomia, integridade física ou psicológica e mesmo a vida de outro. É o uso excessivo de força, além do necessário ou esperado [...]» [1]

A violência começa com Passos Coelho e Vitor Gaspar, na sua declaração de pré-anúncio ao OE2012. Sob o olhar de Miguel Relvas, a trágica combinação entre um homem de mente simples e outro de mente inflexível deu o sinal de abertura para as hostilidades.

A princípio a violência é psicológica: é o anúncio da posição de força do governo, que vai levar ao esmagar da população. É o anúncio de impostos asfixiantes para um sector da população, e o da transformação do trabalho em escravatura para um outro sector. É anúncio da destruição económica e social do País e das suas conquistas recentes nesses domínios.

sim, somos tansos!

Este é o maior escândalo da democracia portuguesa. Depois de TODOS NÓS termos pago milhões para "salvar" o banco delapidado por figuras gradas do PSD, o governo do PSD vende-o ao desbarato a Mira Amaral e aos seus capangas angolanos. E está tudo caladinho. Ninguém se indigna. Ninguém interroga. Será que até os deputados do PCP e do BE acham tudo isto normal e não interpelam o governo sobre esta matéria? É que, chiça, está-nos a custar pagar tudo isto enquanto Dias Loureiro e outros se pavoneiam pelo mundo nas suas casas de luxo, automóveis de estadão, vidas milionárias!

o grito


Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

15/11/11

faça como o ronaldo, mande-os para o trabalho!

palha ou sopa?


Por Isabel G

Se analisarmos, com profundidade e isenção, a aparente e estrepitosa barafunda económico-financeira a que nos habituaram a chamar “crise”, iremos por certo dar-nos conta das insidiosas maquinações que, nos bastidores, a fazem carburar, obviamente ao serviço e no soberano interesse dos seus criadores. 

Se não tomarmos cuidado, se não abrirmos bem os olhos – os da face e os da mente –, se não agirmos de moto próprio fazendo a destrinça sensata entre o que é essencial e o que é forjado, contrariamente às certezas de algumas mentes mentecaptas, a chamada crise não terminará, com toda a certeza, nem dentro de um ano nem nas próximas décadas. O que se manterá sim, incólume e com poder acrescido, será a monstruosa e ignóbil minoria regente e, por conseguinte, manter-se-ão também as crescentes dificuldades da maior parte da população mundial. 

dom diogo, rei de portugal

Como se não bastasse termos que gramar D. Duarte Nuno e as suas serôdias opiniões, e eis que surge um novo pretendente ao trono: D. Diogo.

É ver para crer:
http://www.facebook.com/pages/Dom-Diogo-I-de-Portugal/174746309282119?sk=wall

as novas armas da polícia contra multidões


Por Rania Khalek

A dominação de classe recorre a meios repressivos cada vez mais sofisticados e agressivos. Os EUA estão na vanguarda do desenvolvimento de armas que envolvem uma notável variedade de tecnologias e que parecem pertencer a um thriller hollywoodesco de ficção científica. Dos explosivos de energia em micro-ondas e dos feixes laser encandeantes, até aos agentes químicos e aos explosivos sónicos ensurdecedores, estas armas estão na crista da onda do controlo de multidões.

o grande revolucionário josé manuel durão barroso

Mudam-se os tempos, mudam-se as oportunidades.

só a mentira é que não tem fim


Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

os cães raivosos




A polícia desalojou, com a graciosidade do costume, os acampados do movimento Occupy Wall Street. É o triunfo dos porcos, que se me perdoe a agressividade da linguagem mas já não estamos em tempo de paninhos quentes. A democracia, mesmo aquele simulacro em que nos habituamos a viver, está em perigo.

a arte a seus pés

Kurt Wenner

ainda sobre o golpe da goldman sachs na europa

Draghi, Papadimos, Monti : o putsch da Goldman Sachs na Europa

Por Jocelyn Bea
Fonte: http://www.polemia.com/article.php?id=4297
Tradução: Agência Imediata



Uma loucura total confiar a Europa aos banqueiros, e não se trata de quaisquer banqueiros, mas veteranos da Goldman Sachs, um dos bancos mais perigosos, talvez O mais perigoso, juntamente com o JP Morgan Chase… Mario Draghi presidente do BCE (Banco Central Europeu), Loukas Papadimos primeiro-ministro da Grécia, Mario Monti primeiro-ministro italiano, sem falar do economista português Antonio Borges que encabeça o departamento Europa do FMI e quem tem em mãos os possíveis programas de austeridade para a Europa, e que foi colocado no posto por DSK (“Débauche Soubrettes et Kama-sutra”), antes do escândalo em NY. Se houver apocalipse financeiro, agora conhecemos melhor quem abriu as portas do inferno!

a morte da democracia, mesmo da doente em que já vivíamos


The Great Putsch: welcome to post-democratic Europe
By Jérôme E. Roos

Having pushed through “technocratic” regime change in Greece and Italy, the EU is paving the way for the diktak of an unaccountable clique of bankers.

"em termos relativos, o salário mínimo não é realmente baixo em portugal"

Por Sérgio Lavos

Ordenado mínimo em Portugal:
485 €.

Países europeus com um ordenado mínimo inferior ao de Portugal (por hora de trabalho):
Albânia; Armenia; Azerbaijão; Bielorrússia; Bósnia-Herzegovina; Bulgária; República Checa; Estónia; Geórgia; Hungria; Letónia; Lituânia; Moldávia; Montenegro; Roménia; Rússia; Sérvia; Eslováquia; Ucrânia.

Países da União Europeia com um ordenado mínimo inferior ao de Portugal (por hora de trabalho):
Bulgária; República Checa; Estónia; Hungria; Letónia; Lituânia; Roménia; Eslováquia.

Países aderentes do Euro com um ordenado mínimo inferior ao de Portugal (por hora de trabalho):
Estónia; Eslováquia.

Países aderentes do Euro com um Secretário de Estado do Emprego que, se tivesse vergonha na cara, demitir-se-ia:
Portugal.

manifestação em dia de greve

Por Renato Teixeira

(...) A greve geral, para ser efectivamente geral, não deve ser apenas protagonizada pelos trabalhadores sindicalizados. Precários e desempregados não podem ou não têm local de trabalho onde fazer piquete mas não devem ser menos protagonistas por isso. A organização de manifestações, de concentrações e porque não também de actos de sabotagem, são ferramentas tão legítimas numa greve geral como um piquete de greve. Um trabalhador a recibo verde, sem qualquer direito, deve fazer greve no seu local de trabalho, colocando em risco o seu posto e a sua sobrevivência? E um desempregado, deve ficar em casa, confiando à central sindical todas as tarefas?

A CGTP, ao contrário de toda a tradição sindical internacional, não tem concebido manifestações em dia de greve. É uma opção legítima mas errada. Exclui centenas, senão milhares, de trabalhadores e desempregados que querem juntar-se a esta jornada de protesto. Para justificar a sua opção os companheiros não devem procurar ver nas formas de luta alternativas um perigoso movimento, de índole esquerdista, mas a salutar declinação e disseminação das formas de luta.

14/11/11

sejam homens! sejam mulheres! e se não souberem se defender para sobreviver, então feneçam.


Por: Paolo Barnard
Fonte: http://www.paolobarnard.info/intervento_mostra_go.php?id=267
Tradução: Agência Imediata

A descoberta é daquelas terrificantes e chegou há poucos instantes. Mas o desespero de quem escreve é que não sei mais a quem apelar. Esse golpe de estado financeiro na Europa está vomitando horrores sobre horrores enquanto procura-se escavar seu interior. O meu trabalho é descobrir e tornar público aquilo de descubro, mas para quem? Quem tem a determinação de agir? Não vocês, não os políticos, não os sindicatos, não a Igreja. Então, quem? Agora, a descoberta.

Os gregos são um caso perdido, não podemos fazer mais nada. Temos que abandoná-los e deixá-los perecer, como se fôssemos os poucos que conseguiram subir no último barco que sobrou, devendo nos resignar a abandonar os outros náufragos aos tubarões que já os estão destroçando. Eu sei, é horrível afastar-se enquanto eles estão gritando insuportavelmente. Não temos escolha. Os criminosos da União Europeia, ler os finançanazistas alemães e os finançasVichy franceses, assinaram a condenação à morte dos gregos no summit europeu de 26 de outubro, onde, sem que a imprensa e as televisões soubessem, a seguinte cláusula foi imposta à força para Atenas:

o golpe de estado da goldman sachs na europa

A Europa está sob a ditadura dos banqueiros. Só não vê, não sabe ou não percebe quem não quer.


Goldman Sachs - Les nouveaux (?) maîtres du... por MinuitMoinsUne


a corja, os pacóvios e os outros


Por Isabel G

Estou farta! É que já não se aguenta tanta estupidez, tanta mediocridade! Parece que a corja conseguiu finalmente embebedar-se ad eternum com o tão apreciado cocktail do poder. De sangue alcoolizado portanto, ei-la que fala e gesticula histericamente, nos olhos com aquele brilho endiabrado de quem quer meter no corpo dos outros os demónios que lhe habitam a alma. E os papalvos, demagogizados e embrutecidos, a quem a corja sempre faz acreditar que a ignorância e a passividade mental são virtudes que jamais se devem deixar de cultivar, ouvem-na extasiados enquanto uma lorpa admiração lhes ruboriza a face e um desejo calado e estupidamente nutrido de um dia virem a ser “assim importantes” lhes provoca um calafrio espinhela acima, espinhela abaixo. 

p'rá frente américa!

dr. passos coelho, este sim, é um exemplo a seguir!

Aparato policial em Portland, Estados Unidos.

a história os julgará


Já por aqui tenho dito, e não sou só eu a dizê-lo, que estamos em plena III Guerra Mundial. A maior parte das populações ainda não deu por isso, continua adormecida ou entregue às suas preocupações mais comezinhas. No entanto, eles andam por aí. Roubam salários, roubam direitos, aniquilam milhões, em África, no Médio-Oriente, e só se darão por satisfeitos quando ganharem a guerra e lhes servirmos de capachos, estivermos tão empobrecidos e amedrontados que já não saberemos reagir. 

Virá um dia em que serão julgados, pelos homens e pela História. Não só os banqueiros, os grandes capitalistas e os seus serviçais na política. Mas também os que calaram, os que se acobardaram, os que fecharam os olhos a todos estes crimes contra a Humanidade. Mais uma vez faço o paralelo com os anos 30 do século passado, quando Hitler subiu ao poder com a conivência, o silêncio de políticos, intelectuais, artistas.

os banqueiros estão a substituir os governos na europa

a globalização da luta pela verdadeira democracia

Um exemplo, mais um, de que seja que movimento for, nascido em Espanha ou nos Estados Unidos, chame-se "Democracia Real Ya" ou "Occupy Wall Street", a sua globalização é uma realidade. Mas bastará? Será suficiente para impedir a escalada do, como lhe chamou António Lobo Antunes e com toda a razão, neofascismo capitalista?


a democracia por água abaixo

Sem querer fazer a defesa de Berlusconi ou Papandreou - deus me live e guarde! - a sua substituição por primeiros-ministros não eleitos não augura nada de bom. Apesar de todos os protestos, num movimento global sem precedentes, os abutres do mundo não largam a presa: todos nós. O que significa que temos que ir mais longe. Sem violência, mas com mais acutilância. Ou isso ou a perda de todos os nossos direitos, a escravização, a ditadura mesmo que encapotada.

direitos humanos? defendam-se!

ocupe o seu país

talvez se respeitasse o povo ...

que esta seja a maior greve da história da democracia portuguesa!

13/11/11

o padre que diz o que pensa




estamos a viver a III Guerra Mundial

Não é o primeiro que o diz mas a maioria do povo, estupidificada, não dá por nada.

golpes de estado na zona euro

Por Tiago Mota Saraiva

Nunca esperei não festejar o dia da queda de Berlusconi.

Tal como a Grécia, Itália vive um golpe de Estado que substituirá o primeiro-ministro eleito por um oficial de interesses. Para a Grécia os mercados escolheram um Constâncio, que já veio deitar água na fervura quanto à possibilidade de haver eleições em Fevereiro, e em Itália fala-se de um Vitorino. Num e noutro caso, a transição será feita sem eleições, sob a lógica da unidade nacional, para aplicar a austeridade que o povo contesta.

Contudo é bom que se note que estes golpes estão a ter toda a colaboração do chamado “centro-esquerda”. Ciente de que o seu apoio às políticas de austeridade lhe trará desastres eleitorais históricos (já sucedeu em Portugal, sucederá em Espanha e as sondagens na Grécia e em Itália não são animadoras), este centro-esquerda não hesita em promover uma pretensa unidade para governos de emergência nacional. O objectivo é evitar eleições, ainda que seja à custa do sonho de Manuela Ferreira Leite: a suspensão da democracia. A Internacional Socialista brinca com o fogo.

Em Portugal este golpe não está longe de poder suceder. Não é inimaginável que, perante o aumento da contestação social ou um desentendimento com quem especula, Cavaco não chame a Belém a tríade PSD+PS+CDS para ditar um governo de salvação nacional. António Borges espreita a oportunidade.

É neste contexto que a esquerda portuguesa se tem de preparar para o mais importante confronto depois do pós-25 de Abril. Tanto na rua como eleitoralmente – mas isto fica para outro escrito.

o herege cantor





Este homem, Tim Minchin, não vai para o céu. E, muito provavelmente, não quer ir.

que tendes na vossa consciência? robalos, senhor, apenas robalos


Fonte: http://wehavekaosinthegarden.wordpress.com/

canções incómodas para um domingo de indignação



conseguimos! conseguimos roubar os portugueses!

Coelho e Gaspar, a dupla fatal, ri-se feliz da vida durante a discussão do Orçamento na Assembleia da República. Espero que chorem, tão depressa quanto possível.



a frase do dia


"Numa altura tão difícil e injusta, que os portugueses têm aguentado com uma paciência que eu considero inexcedível, em que vivemos num neofascismo capitalista ..."

António Lobo Antunes

A frase no seu contexto:

os cães de fila da grande democracia americana



O aparato e a agressividade de sempre na grande pátria, dizem eles, da democracia. Esta noite, em Denver

na cozinha é um descanso!

Isto só na América! Livros de culinária para todos. Todos os malucos e preferências gastronómicas.