Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto 2, 2015

ao que chegámos!

Imagem
A Associação Portuguesa de Hospitalização Privada vai fazer queixinhas a Bruxelas, ao guardião do capitalismo degenerado. Assim não pode ser. O Estado tem que deixar o negócio da Saúde para eles e só para eles. Passos é que não se pode queixar, nem a Bruxelas nem deles. Quem semeia ventos, colhe tempestades e estas ele até há-de gramar.
Fique-se com o dito de Artur Araújo, AA para os amigos, sobre este candente problema de haver saúde em Portugal tendencialmente universal e gratuita: "Não vamos tolerar mais práticas de gestão pública que privilegiem sistematicamente o sector dito social". Ora toma, embrulha e mete na tulha. Onde perecem a Educação com a Saúde, a Segurança Social e o Estado a que isto enfim chegou.

no tempo dos palermas

Imagem
Deve ser isso. Deve ser por estarmos em plena silly season que andam apostados em ver qual deles é mais pateta do que o outro. Um anda de catarse em catarse e de cartaz em cartaz, não faz nem desfaz, não sobe nas sondagens nem com sonda nasogástrica, não descola de baixo nem salta para cima, é uma espécie de empata-fodas, de pau-de-cabeleira, de não-me-toques-que-me-desafinas. O outro, ai-o-outro-o-outro!, diz que vem aí o tempo das vacas loucas - ou gordas não sei bem, já não atino nem desatino num tino sem destino -, jura a pés juntos como defunto em féretro que as autoestradas vão directas ao paraíso, que os amanhãs cantam ao despique, que os empregos sobem a pique numa fartura de açúcar, canela e caneladas na inteligência de cada um, que os cofres abarrotam já a bancarrota vai longe por obra e graça dos Espírito Santos, amén!, almorróidas de moleirinha, aleluia!, obstipação de meninges, avé!, diarreia de mente. Demente. Mente. Com quantos dentes tem na boca, postiços não são, pos…

pergunta do dia

Imagem
Já encontraram a cadeira onde Passos se vai sentar durante as férias? Ou vão esperar 40 anos em lugar de quatro?



campanha eleitoral em jeito imundo e grosso

Imagem
ADVERTÊNCIA: a simples visão destes "cartazes" pode provocar-lhe palpitações, suores frios, irritação cutânea, febre alta, diarreia e vómitos.




angústia a toda a hora

Imagem
Por Baptista-Bastos http://www.cmjornal.xl.pt/
Nada do que foi voltará a ser. E é bom que se entenda esta verificada verdade. Verdade tornada numa expressão nebulosa e equívoca quando pronunciada por certa gente. Para que as coisas mudem e se restitua às palavras a dignidade da sua própria condição, torna-se imperiosa a necessidade de se remover este governo. 
Necessidade moral, antes de outra. Mas não vejo no PS uma dinâmica de vitória que seja suficientemente forte para escorraçar este ultraje. O director de campanha afigura-se-me inexistente, e a confusão que se moldou com as presidenciais é um sintoma da baralhada. Idêntica baralhada que conduziu, no passado, à dualidade fratricida de candidaturas semelhantes, e à dolosa ascensão do dr. Cavaco à Presidência. 
Ao que ouvi dizer, a agência de publicidade encarregada de promover o PS foi despedida por inércia e incompetência. Depois, os comícios, até agora, tiveram António Costa como protagonista principal. Errado. Falta, ali, por e…

do diabo mais velho

Imagem
Vá buscar um chapéu, boné, boina, barrete, cartola ou solidéu. Pespegue-se, com olhinhos de cão fiel, à porta da residência oficial do primeiro-ministro, ali entre a Estrela e São Bento, não tem nada que enganar. Acho que o homem está disposto a dar umas esmolas, agora que estão aí as eleições. Diz, e o que ele diz escreve-se sempre, quanto mais não seja para memória futura, que devolve o IVA e o IRS cobrados acima do previsto. Para mim, até pode prometer um carro a cada português sem ser preciso pedir factura com número de contribuinte. Pode prometer casa aos sem-abrigo. Saúde a quem não a tem. Educação gratuita para todos. Caixões gratuitos para todos. Pensões de reforma nunca abaixo dos 1000 euros. Salário mínimo muito acima dos 1500 euros que a gente não é menos que os franceses. Um Estado Social como nunca houve outro igual. Pode jurar que faz, que manda fazer, que mais isto e mais aquilo porque torna e porque deixa. Por mim, por todos nós, pode ir até à casa do diabo mais velho…

os piu-piu de maçães

Imagem
Por Pacheco Pereira http://www.publico.pt/
Os tweets de um secretário de Estado chamado Bruno Maçães têm sido alvo de chacota generalizada na Internet, mas não é o seu contributo para o anedotário destes dias de lixo que é relevante. Eles significam muitas outras coisas, bem mais graves do que as inanidades que escreve: vão fundo ao pensamento débil de quem nos governa e mostram a perigosidade social de meia dúzia de ideias extremistas na mão de quem tem poder e que, sem mudarem nada, estragam o país por muitos anos.
Que ele canta como um pássaro de curtos trinados, que é o que significatweets, isso é verdade. Mas que dificilmente se pode encontrar melhor exemplo da gigantesca arrogância e presunção de um conjunto de conselheiros de Passos Coelho, em que tudo transpira a uma gigantesca auto-suficiência e assertividade, associada a uma profunda ignorância do que é Portugal, a sua história e as suas pessoas, o povo, nós todos, o único “nós” que tem sentido.
Como todos os revolucionário…

um cromo é um cromo é um cromo

Imagem

cuidado, ratos a bordo!

Imagem
Honório Novo, ainda em funções no parlamento, interroga neste vídeo o governador do Banco de Portugal sobre a idoneidade dos banqueiros, com Ricardo Salgado especialmente na mira.  Palavras premonitórias. E nem sequer foram precisos quatro anos, como Honório preconiza, para que os portugueses fossem chamados a pagar os desfalques e falcatruas de mais outro banco. Cerca de um ano depois desta intervenção na Assembleia da República, o BES haveria de cair com o estrondo que se continua a ouvir (e a sentir nas nossas carteiras).
A propósito: porque é que só o outro Costa, o Oliveira, foi "apanhado" no caso BPN? Então os demais? Quantos terão rabos de palha e culpas no cartório e continuam a botar faladura pelas televisões, a exercer altos cargos, a serem empresários de sucesso, a esmifrar um país tão pobre para uns, tão rico para outros?
Sócrates está preso. Outros, desconfio que por muito, muitíssimo mais, andam e andarão à solta, a farejar negócios de ocasião, a vender a pátr…

que se pode dar a um homem que já tem tudo?

Imagem
Diz-se para aí que Cristiano Ronaldo ofereceu uma ilha grega a Jorge Mendes como presente de casamento. Resta saber se Ronaldo foi forreta e se ficou pela chamada Lebos pequena, que custa apenas € 800.000,00, ou se puxou os cordões à bolsa e deu, ao nubente que já tem tudo, de jogadores a jogatanas de mestre, a ilha de Atokos, espaçosa, de praias de areia branquíssima, com tudo o que um homem pode querer da vida enquanto anda por cá a sofrer tantas privações.
Agora a sério: será verdade? Se é, isso só confirma o que eu digo há muito, que a abjecção do ser humano já não tem limites nem peias. Uma revolução - mundial - era o que vinha a calhar.

o menino na mão dos bruxos

Imagem
Tenho dúvidas de que na Coreia do Norte exista culto da personalidade ou problemas de senilidade.

com a carga pronta e metida nos contentores, adeus ó meus horrores!

Imagem
Se uns mentem, outros mal desmentem. Se uns fazem propaganda nas televisões, em prime time e à borla, outros sentam-se à sombra da árvore-símbolo desta república de bananas à espera que a crise passe e Passos se passe de vez para a oposição, para a emigração de luxo, para o lixo da História.
Precisamos de ter mais força, de protestar com mais veemência, de mostrar mais a nossa indignação, a nossa raiva. Somos brandos nos costumes, já se sabe de ginjeira. Mas, caramba!, até num momento destes, em que um bando destruiu Portugal e entregou o nosso ouro aos bandidos, vamos continuar ensimesmados, conformados com a nossa triste e secular sorte?
Ou vamos juntar-nos, todos, sejam os opositores de direita, honra lhes seja feita, mais os socialistas e comunistas e bloquistas e apartidários, para varrer esta gente e enfiá-la em contentores de detritos tóxicos fechados a sete chaves e guardados no recanto dos nossos piores pesadelos ou enterrados bem fundo para que a perigosa carga não mais fec…