08/10/11

a besta da censura já investe em wall street


Yahoo! bloqueia e-mails que citam protesto em Wall Street
Companhia se justificou no Twitter afirmando que o bloqueio foi automático e que já está tratando do problema, mas que ainda podem haver "atrasos residuais"

Por Redação, 
www.administradores.com.br

quero mais!

deve ser para combater o défice ...


Grécia compra 400 tanques de guerra aos Estados Unidos. Viva a austeridade, viva!

a imagem que me está a marcar o dia

quem rouba para dar a ladrão tem 100 anos de prisão


Deixem que falcatrue o rifão, que se não é verdadeiro devia ser. Está cada vez mais claro para que são todas estas medidas de austeridade extrema que chegam ao ponto, vem hoje no Correio da Manhã, de ter sido criada uma nova taxa para os reformados. Não, não é para pagar a dívida externa de cada um dos países. É para "capitalizar" a banca. Para onde foram os lucros colossais (obrigado Passos Coelho pela palavra que, agora sim, é aplicada com justeza) propalados pelos bancos ano após ano, semestre após semestre, e ainda nem há tanto tempo quanto isso? Então quando têm lucros não dividem connosco e quando têm perdas temos nós que as pagar? 

Amigo leitor, acha que ainda não tem razões mais do que suficientes para se indignar e sair à rua a gritar o seu protesto? Se quer ficar em casa, fique. Depois, não se queixe. Eles não vão ficar por aqui, se virem que o povo não reage aos roubos mais descarados, mais nojentos alguma vez perpetrados por um governo português. Duvido que Salazar fizesse melhor. Irra! Saia à rua! Levante o rabo do sofá! Ele (o sofá) não foge do sítio se você se escapulir de casa durante umas horas. São só umas horas. Que lhe podem devolver a dignidade. Quanto mais não seja, ao menos isso.

a imagem que me está a marcar o dia

para quem pensa que occupy wall street é para jovens, janados e moinantes ...

se acha que não tem razões para sair à rua, está enganado e veja aqui quanto

deixem de nos espremer!

portugal tem um trunfo, essa é que é essa

07/10/11

façamos uma folga para falar de sexo

quem vê caras, vê corações!


o vídeo de que os professores vão gostar e que os pais devem ver!

se não houver consenso entre as foças, vão-lhe às foças que ainda é melhor!

a superioridade moral dos economistas

não é não, já disse!

Copie para o seu mural, se está no facebook. Coloque no seu blogue, se tem um blogue. Envie por email, se ainda não empenhou o computador. Mas espalhe, participe, indigne-se, diga NÃO!



a medicina para o bolso

Por Nuno Ramos de Almeida

Um conhecido físico produziu a seguinte frase sobre o seu domínio de estudo: “Quem disse que compreendeu a física quântica é porque nunca a viu.” O mesmo problema deve acontecer com os eminentes economistas que dirigiram este país, o afundaram com as receitas do costume e agora o pretendem salvar com os remédios habituais.

onde é que vai estar a 15 de outubro?

a imagem que me está a marcar o dia

é malta, toca a acordar que a vida não espera!

new york! new york!



por essa américa acima!

Com o meu obrigado a Patrícia Reis, escritora, e antes dela a Samuel, cantor, pela inspiração para o título.

E agora Washington!

o novo hino de portugal por imposição de aníbal cavaco silva

a capa do ano (e os golpes baixos da imprensa da alta para vender mais revistas)

uma palavra e será salvo

é o que eu digo, mais valem mil prémios a elas do que um a obama


Com Obama, e para meu desalento, as guerras forçadas pelas grandes negociatas americanas aumentaram. Mas lá os senhores de Estocolmo redimiram-se e atribuíram o Prémio Nobel, este ano, a três mulheres que, em circunstâncias tão adversas, e perigosas, lutam pelos direitos das mulheres.

Leia a notícia aqui:
Três mulheres distinguidas com o Prémio Nobel da Paz

as 25 notícias mais censuradas em 2010/2011

Por Ernesto Carmona
Mapocho Press

Las 25 noticias más censuradas por los grandes medios estadounidenses durante el año académico 2010/1011 [del hemisferio norte] fueron difundidas hoy (4 de octubre) por el Proyecto Censurado de la Universidad Sonoma State de California con el lanzamiento del libro "Censored 2012", que esta vez refleja el esfuerzo de 105 académicos y 244 estudiantes de 19 universidades.

o discurso de um rei

steve no paraíso

Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

vedeta internacional canta nas ruas do porto

Carlos canta pelas ruas do Porto e, segundo dizem os entendidos, a voz parece tal e qual a do Kurt Cobain. Seja como for, e depois do Hélio e do seu grito de guerra "sai-da-frente-Guedes-sai-da-frente-Guedes", este é o segundo vídeo português a andar nas bocas, ou nos olhos, do mundo em tão pouco tempo e eu, seguindo um costume tão provincianamente português, apresso-me a dar-lhe a devida publicidade. Afinal de contas, motivos de orgulho patrióticos temos tido tão poucos ultimamente ... a não ser que o elogio de Merkel a Coelho conte mas, cá para mim mas isto sou eu que devo andar com os azeites, é antes um motivo de vergonha nacional. Confira no link abaixo até onde chegou a fama do Carlos. E viva Portugal, já agora!



O Carlos já chegou à América:
Portuguese Man Sounds Just Like Kurt Cobain, Performs Heart Shaped Box

em estado novo


“A crise que atravessamos é uma oportunidade para que os Portugueses abandonem hábitos instalados de despesa supérflua, para que redescubram o valor republicano da austeridade digna, para que cultivem estilos de vida baseados na poupança e na contenção de gastos desmesurados, para que regressem ao consumo de produtos nacionais, para que revisitem o seu país e aí encontrem paisagens esquecidas e um património histórico que só sendo conhecido pode ser acarinhado e preservado.”
Cavaco Silva no discurso do 5 de Outubro

Foi como se tivesse feito uma viagem no tempo e estivesse a ouvir de novo um dos velhos discursos do Botas. Ou isso ou o seu espírito reencarnou na figura do Cavaco. Ao que os ideais da República e as esperanças do Abril dos cravos chegaram.

homenagem


mais um erro crato


Por Daniel Oliveira

Diz-se que é a troika. Que não temos outro remédio. Pois ficámos ontem a saber que os cortes no orçamento da educação para 2012 são o triplo do que foi recomendado pela troika. Em vez dos 195 milhões, cerca de 600 milhões. E o governo parece sentir orgulho da façanha.

06/10/11

sei que estás em festa pá, fico contente!

em directo de nova iorque

 

 

 

 

 

o feitiço contra o feiticeiro

despedida!



Salete Ramos, jornalista brasileira, foi demitida depois deste programa.

o tsunami de outubro

a história saiu à rua


a balada de wall street

o fim da investigação: garantir décadas de pobreza


Por Daniel Oliveira

Segundo notícias recentes, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa vai suspender, a partir de Outubro, o pagamento das bolsas e contratos de trabalho associado aos projetos de investigação em curso na faculdade. Ou seja, deixará de fazer investigação. A razão é simples: a dívida da FCT para com a faculdade é superior a 2 milhões de euros (há dívidas semelhantes a outras instituições universitárias). E aqui está mais um efeito dos cortes nas "gorduras do Estado".

o elogio da madrasta

Madrasta é a nossa sorte, termos que aturá-la e aos seus dois pimpolhos. Um pela-se por banana mas de banana nada tem, é rezingão e castiço, gasta a semanada toda em porcarias e anda sempre a pedir mais dinheiro, diz palavrões e não há quem lhe ponha pimenta na língua e juízo na cabeça. O outro, coitado, nasceu cleptómano e cobarde, rouba aos meninos mais fracos mas não tem coragem de tocar nos mais fortes, tem medo de levar nas trombas e sonha, ele próprio, em vir a ser assim um dia, poderoso no seu corcel de faz-de-conta, no seu castelinho de fantasia. Lindos meninos. Abençoada madrasta que trata deles como se fossem seus filhos. Se não os pariu, perfilhou-os e acarinha-os. O pai morreu, repousa em Santa Comba, mas os seus ensinamentos estão vivos, não lhes saiem da memória, e só esperam o dia em que os possam pôr em prática. Sagrada família.


com cartazes se faz história

a imagem que me está a marcar o dia

um dia na vida dos bravos de wall street

Ontem foi assim. Alegria, entusiasmo, mas também violência policial e mais prisioneiros (ver o último video).



a imagem que me está a marcar o dia



Fonte: http://occupywallst.org/

há a república e há aquela outra coisa, o principado da madeira


escavacar


Por Samuel (cantor)

(...) Cavaco abriu a boca (miraculosamente livre de bolos), acertou "acidentalmente" no apelo à produção (que ele próprio ajudou a destruir), para logo de seguida faltar ao respeito aos trabalhadores portugueses, culpando-os pela crise, com a cassete das “ilusões” e do andarmos a “viver acima das nossas possibilidades”... deixando-se a si próprio do lado de fora da culpa e esquecendo os milhares de milhões de euros roubados pelos seus mais diretos colaboradores e amigos ao longo dos últimos trinta anos... e que ainda hoje vivem à tripa-forra.

Depois, Sua Excelência bebeu mais um gole do seu “sumol” de feno, zurrou com extrema elegância... e foi para dentro.

violência policial em wall street

Bem dizia aquele polícia (ver post anterior) que estava prestes a dar uso ao cassetete. Ele sabia do que falava e quais tinham sido as ordens das chefias. Pouco depois, a multidão de manifestantes pacíficos de Wall Street foi violentamente espancada. Os cassetetes tiveram um grande dia. 




foi ontem em wall street

o meu cassetete vai ter treino esta noite!

Palavras para quê? É um polícia de Nova Iorque, homem respeitador da liberdade de expressão e de manifestação dos seus concidadãos.

05/10/11

a imagem que me está a marcar o dia

marx morreu, a esquerda também, e a direita não se está a sentir nada bem

O movimento Occupy Wall Street é um bom exemplo disto. Ali não há gente de direita ou de esquerda, há homens e mulheres, jovens, crianças, velhos e menos velhos, que sabem que quase tudo está mal e que o inimigo é só um: o 1% dos mais ricos, os que estão a apodrecer o mundo, mais os seus lacaios, dos políticos aos banqueiros e aos que comem e calam, agarrados aos cediços conceitos de direita e esquerda com que nos dividem para melhor reinar.


o vídeo do dia: obrigatório ver



Se souberem de uma tradução, para que isto chegue a mais e mais gente, apitem!

menos 600 milhões para a educação


ocupar wall street, ocupar o mundo

Por Juan Gelman

Teve início há cerca de duas semanas, em Nova Iorque, a acção “Ocupem Wall Street”. O diario.info publica hoje três textos que permitem acompanhar mais de perto esta significativa acção, que se propôs intervir nem mais nem menos que num dos locais emblemáticos do capital financeiro. Esta corajosa iniciativa foi acolhida, como não podia deixar de ser, com brutal repressão policial: só no dia 1 de Outubro mais de 700 manifestantes foram detidos, espancados, algemados e levados para a prisão. Hoje mesmo realiza-se um grande comício popular de solidariedade com o movimento e de exigência de libertação imediata e sem acusação dos presos. A maior potência capitalista é também a sociedade mais desigual do planeta. E nessa sociedade em crise começam a abrir-se significativas brechas.

ontem eu reparava no sorriso das vacas, estavam satisfeitíssimas olhando para o pasto que começava a ficar verdejante


acabou o banquete, meus senhores, agora a festa é nossa!

De Wall Street para o mundo, dos países árabes para os países europeus, na América Latina, no continente-mártir de África, vamos estar de cabeça erguida e mostrar que somos mais, que nós é que mandamos, que não queremos mais um sistema que nos está a destruir, a matar o futuro dos nossos filhos e a nossa esperança de acabar de vez com a pobreza e com a fome. Basta. Acabou o banquete, meus senhores! Agora, a festa é nossa!

não parem, meus bravos!

A ocupação de Wall Street continua. E somam e seguem as cidades que aderem ao movimento. Estamos a viver história!





video platformvideo managementvideo solutionsvideo player

e agora salt lake city!

e agora nova orleães!

e agora chicago! (2)

branco de ódio, negro de cólera

e agora brasil!

e agora asheville!

e agora baltimore!

occupy wall street e a opinião de michael moore

guerra de comadres com submarinos ao fundo


Perante as criticas de Paulo Portas, que o comparou ao Sócrates, não ao grego mas ao outro, o que ajudou a que hoje nos estejamos a sentir gregos, João Jardim apelidou-o de “moço de recados” e retaliou que criou uma dívida quase igual à da Madeira só com a compra dos submarinos.
Gosto quando vejo os políticos, sobretudo aqueles com quem menos concordo, dizerem coisas com as quais concordo. João Jardim é um ditadorzeco de uma República das Bananas, que suporta uma série de vampiros que se vão enchendo com os dinheiros públicos, que gasta o que não tem e não é dele, e o Paulo Portas não é o anjinho que quer aparentar, com grandes telhados de vidro, submarinos e a Universidade Moderna, sem esquecer o Caso Portucale e o famoso cheque do Jacinto Leite Capelo Rego. Zanguem-se comadres, que gostamos de ouvir as verdades.

aviso, por muito que pareça real isto é uma fotomontagem

04/10/11

eu sou fã da gaiola dos segredos


se não dão lucro aos privados, encerrem-se!


O que ela gostava, mas gostava mesmo, era de um sistema de saúde como o americano, em que os pobres morrem por falta de tratamento e os ricos se pavoneiam por clínicas que mais parecem hotéis de luxo, a bem dos lucros de grupos Espírito Santo e outras sociedades de crime organizado, quanto mais não seja crime contra a saúde pública, crime contra os direitos humanos, crime contra os mais elementares princípios de justiça social.

A minha vontade era enchê-la de nomes feios mas porque ainda há justiça (há?), e porque sou pessoa bem educada (serei?), limito-me a deixar-vos com a notícia:

"Tem de haver encerramentos de hospitais"

A presidente da empresa de saúde do Grupo Espírito Santo defende o encerramento e a fusão de vários hospitais do país.

breaking news, como eles gostam de dizer

Antigos marines vão para Wall Street em missão de protecção. Dos executivos que por lá andam a fazer das suas? Tire daí o sentido. Vão mas é proteger os manifestantes. Os americanos devem estar loucos. Abençoada loucura!

aqui está uma epidemia para a qual rumsfeld não tem antídoto

não se ganha? não se paga!

Esta peça deveria ser reposta em Portugal, e depressa, antes que a gente não consiga sequer amealhar uns tostões para se ir divertir de vez em quando, lá de longe a longe, quando o rei faz anos. 

e agora atlanta!

e agora kansas city!

e agora portland!

e agora el paso!

e agora columbus!

e agora san jose!

e agora san antonio!

a imagem que me está a marcar o dia

a sublevação do ridículo

Quando foram dizer ao Ministério
que à porta fora encontrado um pionés
o bom ministro disse com ar sério
lá temos sublevação outra vez.

Isto era cantado há muitos anos no teatro de revista para parodiar Ângelo Correia, na altura o alarmadíssimo Ministro da Administração Interna ante a "iminência" de uma revolta popular. Lembrei-me da cantiga a propósito do seu pupilo dilecto, Passos Coelho, e do Macedo das Polícias. E do dinheiro também. Se não sabe fica agora a saber que Macedo dirige o único Ministério que não vai ter cortes no orçamento, antes pelo contrário. Tá-se mesmo a ver p'ra quê, não tá-se?

E, agora, voz ao We Have Kaos in the Garden, de quem são o texto e a imagem que se seguem:


a isaltinada da justiça à portuguesa


Por Tiago Mesquita

Pouco me interessa se o senhor Isaltino foi preso e não devia ter sido. Para dizer a verdade estou-me a marimbar para o senhor Isaltino. O que realmente importa é constatar que a justiça portuguesa é uma rebaldeira. Ninguém se entende. Ninguém se preocupa. Um tribunal chuta para o outro. E a imagem que passa para o cidadão comum é a de uma lixeira a céu aberto com o respectivo cheiro a condizer. 

e agora san diego!

não há mais música para cobardes

e agora los angeles!

e agora seattle!

estou desconfiado de que um dia destes há uma avaria no you tube que vai impedir, só por acaso, a divulgação de vídeos malditos, como estes


e agora bilbau!



Imagens chocantes de violência policial. Aqui ao lado. Está perto.

onde se fala de al capone, al jardim e o crime organizado




Por Sérgio Lavos

Nos anos 20 e 30, o crime organizado tomou conta de Chicago e de outras cidades americanas, aproveitando, inicialmente, a lei seca, e depois o clima de instabilidade provocado pela Grande Depressão. Os grandes chefes da Máfia viveram durante anos a fio em impunidade, estabelecendo um reino de medo e corrupção onde a lei não conseguia chegar.

Setenta anos depois, estamos em Portugal. O país embarcou numa crise perpétua - económica, financeira, moral. As instituições que deveriam ser os pilares da democracia - a Assembleia e o Governo, a Justiça e a Presidência da República - foram corroídas até à medula por jogos de interesses, num corropio de políticos, ora lutando pelo melhor lugar numa empresa dependente do Estado, ora beneficiando novos e velhos amigos em negócios que envolvem decisões governamentais.

a primavera começa agora!

querem-nos com medo, medo da falta de dinheiro, medo do desemprego, medo da guerra e, agora, medo de sevícias policiais

03/10/11

o sexo à luz das velas é romântico e sai barato!


Eureka! 

O governo encontrou a solução para a quebra de natalidade em Portugal.

Agora, com o escandaloso aumento das despesas com electricidade, acabou-se a televisão e, para poupar, os casalinhos passam a recolher mais cedo ao leito conjugal. Daqui a nove meses poderão desmentir-me. Mas, ou me engano muito, ou vai ser um corropio que só visto para as maternidades lá para Junho e Julho de 2012. Isto se Paulo Macedo não as tiver entretanto passado para as mãos de privados, que pagarão a preços de uva-mijona o que nos passará a custar os olhos da cara. A não ser que se chame a parteira e que o parto se faça no aconchego do lar, à luz do petróleo, entre ladainhas e pachos de água quente. 

Parece um romance de Dickens mas a realidade, às vezes, bate aos pontos a melhor ficção. E, em matéria de perda de direitos básicos, de escravização dos trabalhadores, de degradação das condições de vida, há quem queira regressar aos tempos da rainha Victoria. Já não falta tudo. Com os seus ares de fidalgote de província, a sua pose de barítono de segunda classe do Real Theatro de S. Carlos, o seu porte de Conde de Abranhos a laurear a pevide e a alardear o dernier cri da moda de Paris pela Havaneza do Chiado ou pelo Marrare do Polimento, Passos pode muito bem passar pelo nosso Lord Melbourne. Assim como assim, num jet set de pacotilha onde cabem Caneças e Castelo Branco, não os lugares que não têm culpa nenhuma mas os figurões de ópera-bufa, mais Passos menos Passos não fará grande mossa à reputação da fina-flor. Do entulho, diria a minha mãe, a quem as papas nunca tolheram a língua e a falta de instrução não enevoou a argúcia.

Esta é, também, a resposta a um anseio presidencial: