08/06/13

pelas ruas da amargura

abriguem-se que vem aí chuva e da grossa


Conhecendo a teoria de Gaspar - de que o sucesso ou fracasso da economia depende do clima - estamos tramados, lixados, fritos, feitos ao bife (quem nos dera!). É que não pára de chover e estamos quase no Verão. Verão que a recessão se vai acentuar, a austeridade vai apertar, a nossa vida vai andar ainda mais p'ra trás. Tudo por causa da chuva. A que molha os tolos e os outros. Nós. E tudo fica mais negro. Um negro alaranjado que agride, maça, mata.

os nabos medram com a chuva

Imagem: http://wehavekaosinthegarden.blogspot.pt/

feitiços de lisboa










07/06/13

moda primavera-verão 2013


é o que há mais por aí

gaspar mete água e já se descobriu o culpado

A falta de investimento dos primeiros meses deste ano, disse hoje Gaspar no Parlamento, ficou a dever-se ao mau tempo, que impediu a construção. Pelos vistos o motor da economia é, para Gaspar, a construção civil, sem ela nada feito. Motor que a chuva veio emperrar, antes disso os construtores edificavam casas à doida e os portugueses compravam-nas à fartazana.

Depois de Sócrates, do Tribunal Constitucional, da crise financeira internacional (que nunca existiu no tempo de governo PS, foram os portugueses, os de baixo, que viveram acima) e da troika (cujo memorando foi assumido por Passos Coelho como o programa do seu governo, gabando-se de ir mais longe na austeridade do que a ditada pela santíssima trindade transcontinental), São Pedro também é culpado.

Eles juntos, mais o povo que vitupera a cambada, constituem a grande força de bloqueio que conspira contra Passos e a sua obra de refundação de Portugal, de salvação nacional, de glória pátria, de orgulho lusitano, de fascismo encapotado. Ainda.