23/04/11

actriz porno ao parlamento, já!

Maria Lapiedra em carne e osso
Por cá, ainda ninguém se lembrou desta. Mas, depois do Telmo e do Fernando Nobre, era só mesmo o que nos estava a faltar para compor o ramalhete. Mas quem diz actriz porno diz prostituta - é que, do putedo ao deputedo, entre andar na vida e fazer pela vidinha, o que é preciso é despir-nos. De preconceitos. E a política, diga-se em abono da verdade, também nos tem surpreendendido com verdadeiros espectáculos de pornografia e lenocídio. Essa é que é essa!

Mundo
Espanha: Actriz porno quer ser autarca
SÁBADO 23 ABRIL 2011

A actriz de filmes pornográficos espanhola, María Lapiedra apresenta-se como candidata a presidente da câmara municipal da sua terra natal, Les Borges Blanques, Lérida.

Após ter-se demitido da campanha de Joan Laporta, a actriz não desistiu da política. Para as eleições de 22 de Maio promete que "se for eleita, haverá prostitutas grátis e a possibilidade legal de masturbação em ", garante. 

Saliente-se que a actriz, de 22 anos, que fundou o Partido do Desejo, participa nua em acções de campanha e deixa-se apalpar pelos possíveis votantes.

A palavra de ordem com que a catalã procura alcançar o seu objectivo é "liberdade sexual ". Entre as propostas, Lapiedra destaca duas:

"Todo o adulto solteiro que não queira estar sozinho poderá desfrutar da companhia de uma prostituta uma vez por mês". Além disso, promete ao povo que poderão andar nus e masturbar-se em público da meia-noite às seis da manhã. 

“Os meus eleitores têm entre 18 e 35 anos, mas as mulheres mais velhas também gostam muito de mim”, acrescenta ainda numa entrevista à revista Interviú.

o cúmulo do mau gosto

rabinho destruidor ...

gordíssima gargalhada

produções fictícias

se não lhe pregam uma rasteira, o gajo ganha a corrida

a guerra contra a democracia

a guerra suja

mentiras, mentiras, são tantas mentiras

carta aberta aos senhores da troika


Ilustres Senhores,

Tive uma grande ideia, espero que gostem dela e que a ponham em prática, porque vos vai tirar um peso de cima e vai dar uma grande alegria à Drª Manuela Ferreira Leite, uma senhora que, se ainda não conhecem, deviam conhecer, é assim a modos que a nossa dama de ferro, sempre que vocês disserem mata ela vai dizer esfola.

Proíbam a realização de eleições durante os próximos 10 anos.

A razão é simples: se, como ouvi dizer, vão andar por cá a governar-nos em ditadura durante a próxima década, porque é que precisamos de um parlamento a funcionar? E quem diz um parlamento diz um governo.

Pensem nas economias, os senhores que nos querem pôr a pão e água: a poupança de milhões e milhões de euros em eleições que não nos têm servido para nada, em subsídios para os partidos, em salários de deputados, mais os de ministros, secretários de estado, assessores, motoristas, em despesas com gasolina, automóveis topo de gama, telemóveis, criadagem, viagens, banquetes, recepções. E, como não vai haver trabalho para os amigalhaços lá dos partidos deles, imaginem o que se vai poupar em ordenados e em bónus dignos de um sheik (se ainda não sabem, adianto-lhes que alguns desses felizardos, antigos ministros, deputados ou simples militantes, ganham mais do que o Presidente dos Estados Unidos e o de França juntos!)

Multipliquem isto por 10 anos e vão chegar a uma conta calada, mais do que suficiente para pagar a nossa dívida e limpar o país de corrupção, clientelismo e escândalos. E, lembrem-se, quanto mais depressa pagarmos as dívidas mais depressa os senhores dão de frosques e vão ter com as vossas famílias, que os portugueses são gente de coração, não gostam de ver sofrer.

Não é um bom plano?  Pensem nisso. E não, não precisam de me agradecer.

Atento, venerador e obrigado, sobretudo obrigado,

(assinatura reconhecida notarialmente)

P.S. Já agora, poupe-se também o ordenado do Presidente da República que, como já lhes deve ter chegado aos ouvidos, nos tem servido de muito pouco desde que foi eleito pela segunda vez ainda os senhores não sonhavam aterrar na Portela para nos aterrar a todos. Bem-hajam!

22/04/11

o elogio da preguiça

ó pra ele, o beckham!

homens da luta: coelhinho, se eu fosse como tu

obviamente, prendam-nos!


A notícia foi publicada no jornal online CAMPEÃO DAS PROVÍNCIAS e transcrevo-o sem mais comentários, mas com o meu total apoio:

Tolerância de ponto: Advogado vai apresentar queixa-crime contra o Governo
Escrito por CPQuinta, 21 Abril 2011

O advogado de Coimbra Alfredo Castanheira Neves disse ao "Campeão" que vai apresentar queixa-crime contra os membros do Governo, por alegada "administração danosa", devido à concessão de tolerância de ponto aos funcionários públicos.

O Código Penal prevê a punição com pena de prisão até cinco anos ou com pena de multa até 600 dias para quem "provocar dano patrimonial importante em unidade económica do sector público (…)", desde que infrinja intencionalmente normas de controlo ou regras económicas de uma gestão racional.

"Creio estar a cumprir um dever cívico", declarou o jurista.

Segundo o causídico, a concessão de tolerância de ponto aos funcionários públicos na tarde de Quinta-feira Santa constitui "a gota de água que fez transbordar o copo".

Alfredo Castanheira Neves é ex-presidente do Conselho Superior da Ordem dos Advogados.

Entrevistado pelo semanário Sol, o presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP), António Martins, disse que, em abstracto, a conduta dos governantes pode cair sob a alçada da lei.

O magistrado judicial invoca declarações recentes do ministro Luís Amado, fazendo notar que o goverante deu a entender ter-se andado "a jogar aos dados".

Luís Campos e Cunha, que foi o primeiro ministro das Finanças do primeiro Governo de José Sócrates, alude "ao azar" de, do seu ponto de vista, esse Executivo ter sido "muito eleitoralista".

"O Governo começou a preparar em 2008 as eleições legislativas de 2009, com a redução do IVA no primeiro trimestre", alega o ex-ministro.

se não têm sopa, comam bolos


Apesar do seu afã em proteger os que mais precisam, e assim se justifica o dinheiro que vai deixar de receber com a redução do IVA para os golfistas, o governo tem que estabelecer prioridades. Não tem dinheiro para tudo, não pode chegar a todos. Caramba! O governo não é nenhuma instituição de caridade! 

Se os pobres não têm sopa, que comam bolos. A frase, mais coisa menos coisa, foi atribuída a Maria Antonieta. Eu acho que é do Sócrates.

Leia a notícia. E revolte-se. E pense bem: é com gente desta laia que vai conspurcar o seu voto?

troika receptiva à descida do IVA no golfe


Campos de Golfe da Penha Longa














Isto é de bradar aos céus! Vejam a notícia que se segue e, depois, digam-me se leram o mesmo que eu: a troika está receptiva à descida do IVA para o golfe? É isso que está escrito? É muita sensibilidade esta, a da troika. Os portugueses fazem-lhes uma vénia e agradecem, penhoradamente, esta benesse, a primeira das muitas que aí virão. É disto mesmo que estamos a precisar. Já agora, apelando para o sentido esmoler dos novos governantes de Portugal, posso alvitrar mais algumas alcavalas? Gasolina mais barata para os condutores de Fórmula 1, gasolina de graça para os possuidores de barcos de recreio em vez do desconto de que já beneficiam, descida do IVA para 6% em produtos como caviar, champanhe, puros cubanos, perfumes e casacos de vison, regime fiscal privilegiado na compra de automóveis de marcas como Audi, Porsche, BMW, Mercedes, Lamborghini ou Jaguar, isenção de sisa para habitações acima de 1.000.000 de euros, descida do escalão de IRS para pobres assalariados com vencimentos acima dos 10.000 euros mensais e isenção fiscal para quem ganhe mais de 25.000 euros por mês. Assim sim, seria feita justiça!

E, já agora, se não for pedir muito, que possam deduzir nos impostos os encargos com as suas e os seus acompanhantes de luxo. Quem pode, fode.

21/04/11

os desgovernos de portugal


Para que fique registado quem se governa, perdão, nos governa de 1976 a esta parte. Tantos anos perdidos. Tantos cravos desperdiçados. Tantas esperanças defraudadas. Até quando?

I - Mário Soares, de 22 de Julho de 1976 a 9 de Dezembro de 1977 (PS)

II – Mário Soares, de 30 de Janeiro a 28 de Julho de 1978 (PS)

III – Nobre da Costa, de 28 de Julho a 15 de Setembro de 1978 (presidencial)

IV – Mota Pinto, de 21 de Novembro de 1978 a 31 de Julho de 1979 (presidencial)

V – Lurdes Pintasilgo, de 31 de Julho a 27 de Dezembro de 1979 (presidencial)

VI – Sá Carneiro, de 3 de Janeiro de 1980 a 9 de Janeiro de 1981 (AD)

VII – Pinto Balsemão, de 09 de Janeiro a 14 de Agosto de 1981 (AD)

VIII – Pinto Balsemão, de 4 de Setembro de 1981 a 9 de Junho de 1983

IX – Mário Soares, de 9 de Junho de 1983 a 6 de Novembro de 1985 (PS/PSD)

X – Cavaco Silva, de 6 de Novembro de 1985 a 17 der Agosto de 1987 (PSD)

XI – Cavaco Silva, de 17 der Agosto de 1987 a 31 de Outubro de 1991 (PSD)

XII – Cavaco Silva, de 31 de Outubro de 1991 a 28 de Outubro de 1995 (PSD)

XIII - António Guterres, de 28 de Outubro de 1995 a 25 de Outubro de 1999 (PS)

XIV – António Guterres, de 25 de Outubro de 1999 a 6 de Abril de 2002 (PS)

XV – Durão Barroso, de 6 de Abril de 2002 a 17 de Julho de 2004 (PSD/CDS)~

XVI – Santana Lopes, de 17 de Julho de 2004 a 12 de Março de 2005 (PSD/CDS)

XVII – José Sócrates, de 17 de Março de 2005 a .... (PS)

imagens de um país na corda bamba



felizmente, há verão

uma órgia no parlamento

Foto: José Oliveira/Telenovelas
Ainda não é desta que vamos ter, no parlamento, homens e mulheres, sejam eles de esquerda, do centro ou de direita, empenhados em criar um país de progresso, sem sobressaltos contínuos, quer económicos, quer políticos. Tivemos a notícia da candidatura de Fernando Nobre para presidente da Assembleia, talvez numa eleição separada das legislativas, vá-se lá saber. E tivemos a notícia da passagem de Basílio Horta para o PS, de armas e bagagens. Agora, chega-nos, através do Expresso, a informação de que Telmo Ferreira, que ficou conhecido há 11 anos por ter participado no primeiro Big Brother, também concorre pelo PS. Este Telmo é aquele que, entre outras pérolas de português, dizia "O antebraço? Como o próprio nome indica é o que está antes do braço, ou seja, o ombro", "O que apetece no grupo é... sexo em grupo... Muitas órgias... muitas órgias". Estão bem uns para os outros. E, nós, estamos bem arranjados. Ou votamos todos muito bem, e eu já aqui tenho dito que não acredito em milagres, ou o cenário é de fugir. De Portugal.

dança, medvedev, dança

o mestre de cerimónias da desgraça nacional

Texto e imagem do blogue We Have Kaos in the Garden.



Ainda há poucos meses uma minoria dos portugueses se deu ao trabalho de reeleger o Sr. Silva de Boliqueime para a Presidência da República. Agora, começamos a pagar por isso. Primeiro, quando no seu discurso de posse abriu as hostilidades que vieram a levar à queda do governo passados poucos dias e à chegada do FMI. Agora, põe-se de lado e passa a batata quente para o governo e oposições, como sempre fez no passado em relação a tudo. Deu inicio ao baile, mas recusa-se a participar nele.

assim vai a europa

Este deputado inglês no parlamento europeu fala da crise em Portugal. Veja-se a atenção, a avidez com que os seus colegas o escutam.

se a televisão não passa, não se passou

As nossas televisões entretêm-nos com fait divers, de tal forma que os telejornais mais parecem o Jornal do Crime, A Bola ou a Caras de uma assentada do que imprensa séria. E, quando transmitem política, impingem-nos horas enfadonhas de discursos bacocos, em apologia ao grande líder, num qualquer congresso da propaganda e da mentira, congresso que, bem vistas as coisas, interessa aos militantes mais ferrenhos do partido em causa e não à população em geral.

E isto, senhores da RTP, da SIC, da TVI? E isto? Não convém que saibamos? Ou andam distraídos?

20/04/11

sem comentários

Otelo Saraiva de Carvalho
"Precisávamos de um homem com a inteligência de Salazar"
20 Abril 2011
Jornal de Negócios Online

"Precisávamos de um homem com a inteligência e a honestidade do ponto de vista de Salazar” afirma Otelo Saraiva de Saraiva de Carvalho, em entrevista que amanhã pode ler no WEEKend do Negócios.

O capitão de Abril classifica ainda o antigo ditador como um "crânio" e diz que a sua prisão, no âmbito do processo FP-25, foi urdida pelo PCP. Otelo Saraiva de Carvalho acaba de lançar o livro "O Dia Inicial", no qual narra hora a hora os acontecimentos que se viveram no 25 de Abril de 1974. A não perder.

bolhinhas contagiantes

não morrer da doença, mas da cura

Cartaz de Gui Castro Felga.

Ramalho Eanes acabou de ser entrevistado na RTP e apelou à constituição de um governo de salvação nacional após as eleições.

Tenho admiração pela pessoa do general, mas não pelo homem político e pelas suas crenças nesta área. A solução que propõe é uma emenda pior do que o soneto. É não morrer da doença, mas da cura. Esta troika de partidos, PS, PSD, CDS, ou se reforma até às eleições, e eu não acredito em milagres, ou fará mais do mesmo: tratar da vidinha, a sua, e continuar a levar este país para as funduras de um inferno de que já começamos a sentir as queimaduras, a maldição.

os logos da verdade






o pior ainda está para vir

algarve para turista

É bonito o vídeo. Mas não mostra outra realidade. O Algarve desfigurado pela construção selvagem, sem planeamento, sem rei nem roque. Ou os restaurantes de má qualidade e caríssimos. O paraíso não existe.

os submarinos que ajudaram a afundar portugal

Aqui está uma dessas engenhocas tão necessárias à defesa da pátria que, como se sabe, é constantemente assediada por larápios, piratas, contrabandistas e outros modernos malfeitores (de pouco nos valeu, o FMI está cá e, com ele, tudo o que o capitalismo tem de pior).

É bonito o bicharoco, não é? Acho bem que seja. Custou uma fortuna, mais a nossa liberdade e a nossa paz de espírito.  Abram-se as Portas. Quero entrar para ver Portugal naufragado.

a montanha pariu um rato

sócrates explicado aos totós

ou há moral ou comem todos


Os patrões vão pedir ao FMI para impedir o aumento do salário mínimo.

Alguém pode pedir ao FMI para promover a fixação de um valor salarial máximo? E o fim do pagamento de bónus ultrajantes aos gestores de empresas públicas, com especial incidência nas que estão em má situação financeira? E o agravamento de impostos para quem ganha mais e o contrário para os que menos recebem? E o aumento brutal do IVA para produtos supérfluos ou de luxo e a redução substancial desse mesmo imposto para os produtos de primeira necessidade? E a fiscalização, implacável, de todos os que fogem ao fisco, a começar pelos que ostentam evidentes sinais exteriores de riqueza? E uma auditoria às contas das empresas que declaram prejuízos ano após ano para escapar aos impostos? 

Há tanto por onde pegar. Há tanto dinheiro malbaratado. Basta de irem à bolsa dos que menos ganham. O que é demais é moléstia, é crime.

falando bem e depressa


Mas por que raio é que, num momento em que é público e notório que estamos na merda, falando bem e depressa, o governo insiste em ficar bem nas estatísticas, em esconder a porcaria debaixo do tapete?

Na segunda-feira, os noticiários embandeiraram em arco: o desemprego tinha descido em Março.

Pudera! Um gajo trabalha afincada, diligentemente, durante 25, 30, 40 anos. Deu provas de que não é madraço nem incompetente mas tem o azar de ficar no desemprego. Recorre ao subsídio a que tem pleno direito - também para isso descontou durante 25, 30 ou 40 anos - e é tratado, nos Centros de Emprego, com sobranceria, como se de um parasita se tratasse, um pária da pior espécie. É forçado, com 40, 50 ou mais anos, a responder - sem esperança de que lhe saia a taluda - a um número mínimo de ofertas de emprego por mês, ofertas essas claramente dirigidas a candidatos mais novos. É obrigado a apresentar-se de 15 em 15 dias perante as "autoridades" designadas pelo Centro de Emprego, como se estivesse em liberdade condicional. Não pode sair da sua zona de residência sem informar. Não pode sair do país sem avisar. Está sob prisão domiciliária. É humilhado. E, se põe o pé em ramo verde, e muitos o porão por distracção ou azar, vai para a lista negra, corta-se-lhe o subsídio.

E, assim, ganham as estatísticas: o desemprego baixa, a escolaridade aumenta, a pobreza regride, a economia, como se vê, nunca esteve tão próspera.

Merda. Falando bem e depressa.

18/04/11

há 25 anos ele era assim

criatividade brasileira


E por cá? Não podemos inspirar-nos neste autocolante e criar um a preceito para colar em todos os pára-brisas, montras, lapelas?

já tenho 5 anos, já estou na idade

velhaco ou dançarino

o casamento do ano

aqui está o novo partido há tanto aguardado pelos portugueses


Eu explico.

O Dr. Fernando Nobre, Nobre Tacho dizem as más línguas, afirmou, na sua entrevista televisiva, que os comentários negativos que lhe foram dirigidos na sua página do facebook se trataram de uma manobra de um partido, que ele não diz qual é, para o denegrir perante os portugueses. Pois bem: como eu escrevi um comentário pouco elogioso à sua pessoa na sua página do facebook e, pelo menos que eu tenha dado por isso, não estou inscrito em nenhum partido, sou levado a presumir que sou eu o partido de que o Dr. Nobre fala. Mas o Dr. Nobre fez mal as contas: não foi só um partido, neste caso eu, a atentar contra a sua elevada formação moral. Como muito mais gente lhe disse das boas no facebook, e como essas pessoas, na sua larga maioria, não terão partido, por isso mesmo o apoiaram nas últimas presidenciais, devo concluir com acerto que Portugal está cheio de pequenos partidos unipessoais, todos eles, uma canalhice a pedir traulitadas no bestunto, a manobrar contra o Dr. Nobre e, consequentemente, contra o PSD. 

Devo aproveitar pois a palavra respeitada do Dr. Nobre e apelar ao voto, mesmo não estando o país em campanha eleitoral ainda: VOTEM EM MIM! Prometo que, se for eleito, ponho o Dr. Nobre a arear tachos no restaurante da Assembleia da República. Vai ser um brilho nunca visto!

300 milhões de euros para o galheiro


Sem se ter construído um único quilómetro de linha, o TGV já custou a Portugal 300.000.000 de euros (leu bem: 300 milhões). E mais, se não for construído até 2015 custar-nos-á mais 600.000.000 de euros. É fácil fazer as contas: 900 milhões de euros para o lixo.