26/08/11

este é dos bons!

com elas no poder, estávamos melhor!


Acorbetados pela troika e sob o beneplácito de um povo imbecilizado e manso, os senhores do poder prosseguem o assalto aos cidadãos como uma sanha nunca vista e sem que as coisas melhorem, antes pelo contrário: sem dinheiro não há consumo, sem consumo não há empresas que resistam, afundam-se aos olhos de um governo indiferente, impotente e estúpido.

Dizem que há mulheres de vida fácil. Eu acho que o que há é homens de vida fácil, roubam de forma descarada e sem se preocuparem com o futuro de um país que se arruína a cada dia que passa.

Dizem que há mulheres de vida fácil. Entre elas e eles, prefiro-as a elas.

vem aí o setembro negro


Se ainda não foi de férias, o melhor será tirá-las em Setembro. O mês inteiro e bem longe. Patagónia. Amazónia. Tibete. É que, durante este mês, o governo ameaça implementar mais 75 medidas, das impostas no acordo com a troika e outras com que aquelas cabecinhas iluminadas e brandos corações tiverem por bem atazanar ainda mais os portugueses (mas estes, ao que vejo, até gostam de ser atazanados).

Eis algumas das medidas:
- Aumento das taxas moderadoras
- Redução das isenções fiscais sobre encargos com saúde
- Médicos proibidos de tirar licenças sem vencimento
- 3 mil militares fora dos quadros até final de setembro
- Mudar lei de arrendamento
- Facilitar processo de despejo de inquilinos incumpridores
- Revisão das taxas reduzidas do IVA
- Revisão do IMI
- Aumento do Imposto Sobre Veículos
- Reduzir número de processos pendentes nos tribunais
- Preparar reforma da gestão dos tribunais e avaliar custos judiciais
- Fecho de uma em cada cinco repartições locais de Finanças até final do ano
- Limitar as entradas na Administração Pública

Isto já não vai lá com manifestações, e só não digo com o que iria não vão os vigilantes deste novo Estado Novo acusar-me de instigar a revolta e mandar-me para Caxias. Já faltou mais. Afinal de contas, social e economicamente estamos a regredir 50 anos. E estamos a viver um filme de terror. 

No fim, que se salvem os bons!

vai casar? escolha agora o seu vestido e não diga que vai daqui



25/08/11

banco vaticano, um paraíso fiscal


El Instituto de Obras Religiosas, el llamado “Banco Vaticano” ha mantenido siempre en secreto sus operaciones bancarias. ‘Vaticano S.A’. desvela una trama de cuentas secretas y comisiones a políticos.

Por Rosa Martinez

lido no facebook


Está explicado porque é que a mulher tem tanto horror a baratas. Porque detesta tudo o que o nome implica: roupa barata, sandália barata, bolsa barata, jóia barata, viagem barata ...

Nota: há excepções, que se calhar hoje em dia são a regra. Mas que tem piada ... tem.

de espanha bons ventos, bons sentimentos

Por Ángeles Maestro

“Foi a primeira grande manifestação contra a igreja católica e os poderes – públicos e privados – que a sustentam de que as gerações actuais se recordam. A exuberância de imaginação e humor é impossível de retratar. “

senhor rico, arranja-me uns trocos para a crise?


Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt

quase um milhão nas ruas de santiago

quanto a mim os bancos devem ser instituições de utilidade pública mas os donos não concordam, está mais que visto

o PCP e o BE assinaram o acordo com a troika


Pelo menos é o que parece. Sempre ouvi dizer que quem cala, consente. E o silêncio dos dois é sinal da sua incapacidade.

e por falar da esquerda ausente


Carta às esquerdas
Livre das esquerdas, o capitalismo voltou a mostrar a sua vocação anti-social. Voltou a ser urgente reconstruir as esquerdas para evitar a barbárie. Como recomeçar? Pela aceitação de algumas ideias. A defesa da democracia de alta intensidade é a grande bandeira das esquerdas.

Boaventura de Sousa Santos

bloco de esquerda lança adopção por casais homossexuais


Vem na primeira página do "i" (raio de nome de jornal!) e em grandes parangonas: "Adopção por casais gay está para breve".

Nada tenho contra a adopção por homossexuais, muito antes pelo contrário, mas lamento que o BE tenha desaparecido de cena para lutas bem mais importantes neste momento, como a salvação do que resta do país e dos portugueses.

Lutar pelas causas ditas fracturantes é meritório. Mas um partido deve estar ao serviço de todos os portugueses. E a vasta maioria dos portugueses tem problemas mais graves para resolver numa altura destas: o pão falta nas mesas, a saúde é um bem cada vez mais caro e, qualquer dia, inatingível, o emprego um luxo para cada vez menos felizardos.

Enquanto isso, o BE distribui uns panfletos folclóricos em concertos rock e apega-se às suas causas fracturantes, as que lhe dão muita visibilidade com pouco esforço.

o rei dos cábulas

que ricos ricos temos nós



Depois do bilionário Warren Buffett ter afirmado que o Estado não devia continuar a isentar os mais ricos de pagar impostos e que estes deveriam ser aumentados, foi agora a vez de milionários franceses, detentores das dezasseis maiores fortunas do país, instaram o Governo a aplicar uma taxa especial sobre os rendimentos dos mais ricos para ajudar a debelar os problemas financeiros do país. Quando li notícias como esta imaginei logo os milionários portugueses a fazerem fila à porta do Ministério das Finanças para, também eles, exigirem pagar impostos mais elevados. Mentira, não imaginei nada e o Américo Amorim, o homem mais rico de Portugal, já afirmou "eu não me considero rico". "Sou trabalhador", contrapôs. E pronto, conversa acabada. Para a matéria em apreço, o cognominado "rei" da cortiça garante que não passa de um simples assalariado. Até me vieram as lágrimas aos olhos só de pensar nas dificuldades por que deve passar o pobre assalariado.

Texto e imagem: http://wehavekaosinthegarden.blogspot.com

mais uma prova da falta de jeito dos japoneses para a publicidade

o que a imprensa ocidental omite sobre o desastre nuclear de fukushima

24/08/11

américo indigente, o amorim de portugal


Ilustração: http://arrastao.org

américo amorim vai participar na próxima manifestação da geração à rasca ...


Lido no blogue: 100 Reféns

ai, como era diferente o amor em portugal (reedição)


[lander stick sn_29092010_02[4].jpg]

Ai que saudades dos anos 60! Naquele tempo é que havia decência. Havia cuidado com o que se fazia na mata, por detrás da moita. Havia atenção ao que se desapertava e desabotoava, alcinha de sutiã ou braguilha. Era preciso ter tento com o que se metia ou tirava em vão de escada escusa. Para dentro de um carro, por mais camuflado que estivesse na noite escura, tudo se vislumbrava e deslumbrava mesmo que não fosse esse o intento do incauto voyeur. Mão naquilo ou aquilo na mão dava lugar a onerosa multa. Se fosse aquilo naquilo, aquilo atrás daquilo ou a língua naquilo então a pena redobrava e implicava detença e chilindró, visita de médico ou poiso duradoiro dependia da ofensa, se agravada ou ligeira, mas ligeira nunca seria sendo atentado ao pudor o molesto crime. Fosse língua na língua, boca com boca, mão na mão, aquilo na boca ou a boca naquilo, língua naquilo ou aquilo na língua, a boca na coisa ou a coisa na boca, a mão naquilo ou aquilo na mão, aquilo na coisa ou a coisa naquilo, aquilo com aquilo ou coisa com coisa, perdão, está mais que visto, não havia. Não havia comiseração. Preferível era encolhermos a língua. Cerrarmos os lábios. Aferrolharmos a boca. Retraírmos a mão. Resguardarmos a coisa. Recolhermos aquilo em virginal recato. Na ignorância dos inocentes e na inocência dos ignorantes.

querida, despachei os miúdos!

de homem mais rico do país a simples assalariado vai um pequeno passo, uma coisinha de nada


Américo Amorim, o rei corticeiro e o homem mais rico de Portugal, recusa a ideia da criação de um imposto extraordinário sobre as grandes fortunas alegando ser ... um simples assalariado. Coitado! Eu faço uma proposta melhor: criar um imposto extraordinário sobre os rendimentos de trabalho, cuja receita reverterá a favor de Américo Amorim e de outros simples assalariados de igual calibre. Tenho a certeza de que Passos Coelho e Vítor Gaspar não vão contra.

Tudo isto existe. Tudo isto é triste.

porque tramaram dominique?


«Os procuradores de Nova Iorque pediram para retirar as queixas de tentativa de violação e violência sexual contra o ex-director do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn.» 

Agora talvez haja mais gente com curiosidade de perceber porque tramaram o Strauss Kahn e elegeram, para Presidente do FMI, Christine Lagarde, uma senhora que até estar a ser investigada pela Policia francesa pelo papel assumido, quando era ministra das Finanças de França, num negócio associado ao empresário Bernard Tapie em que este poupou pelo menos 200 milhões de euros em pagamentos ao Estado. 

Texto e imagem: http://wehavekaosinthegarden.blogspot.com

o coronel kadhafi compra um T3 na madeira, diz que mudar de país ainda vá que não vá, mas de sistema político é que nunca!

Lido no blogue: 100 Reféns

peixinhos amestrados e outras chinesices

portugal, o país dos filhos da mãe


Por Tiago Mesquita

Sempre ouvi dizer que este país "é dos políticos", "dos banqueiros", "dos grandes grupos e famílias". Dos "poderosos". Uma espécie de grupelho nebuloso e indefinido que controla as traves mestras daquilo a que chamamos edifício societário.

e andou o velho botas a amealhá-lo para isto


Alemanha: resgatados devem dar ouro como garantia

Os países resgatados devem dar as suas reservas de ouro como garantias para os empréstimos. A proposta é do partido cristão democrata alemão, da chanceler Angela Merkel, e, a ser aprovada, abrangerá Portugal, juntamente com a Grécia e Irlanda.

a indignação chegou à alemanha

23/08/11

afinal havia outro








Não deixe de ir acompanhando, porque agora são 13 mas vão ser muitas mais:
http://mentirometro-jumento.blogspot.com/

fotografia inédita da famosa ponte do terror


violento tremor de terra obriga à evacuação da casa branca, capitólio e pentágono

adoráveis vovós, o que elas têm que aturar!

disse e continuo a dizer, o desporto é prejudicial à saúde



o exemplo que vem de frança

Será que esta atitude vai ser seguida pelas grandes fortunas portuguesas? É esperar para ver. Sentados, de preferência.


Milionários “conscientes” de que “beneficiam” da conjuntura
Super-ricos franceses querem pagar mais impostos
Por Reuters, Daniel Almeida

O Governo já anunciou um imposto especial sobre quem aufere acima de um milhão de euros (Francois Mori/Reuters)

Milionários franceses, detentores das dezasseis maiores fortunas do país, instaram esta terça-feira o Governo a aplicar uma taxa especial sobre os rendimentos dos mais ricos para ajudar a debelar os problemas financeiros do país. A proposta de Warren Buffet continua assim a ganhar o apoio dos seus pares.

dá cá mais cinco!

como atrair audiências

plástica feita, cara desfeita


para quem vive com tão pouco até se percebe que não tenha pejo em apertar o cinto e o pescoço dos portugueses


Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

anedota da semana

Alberto João culpa os socialistas pela depauperação das finanças madeirenses.


eis alguns dos indivíduos que vão rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários

Convém recordar: António Lobo Xavier

Administrador não executivo da Sonaecom, da Mota-Engil e do BPI, António Lobo Xavier auferiu 83 mil euros no ano passado (não está contemplado o salário na operadora de telecomunicações, já que não consta do relatório da empresa). Tendo estado presente em 22 encontros dos conselhos de administração destas empresas, o advogado ganhou, por reunião, mais de 3700 euros.

Este é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...

a pobreza na américa

Neste carro viveram um casal e três filhos menores. A polícia da Flórida entregou duas das crianças a familiares e a terceira num hospital. Os pais foram presos. Mais palavras para quê?


22/08/11

defenda o que é seu porque o governo não o fará por si



Abra e participe. São os seus bens mais preciosos que estão em jogo:

http://movimentopelaagua.blogspot.com/

parecendo que não o outono está a chegar e do que estamos a precisar é de farpelas novas




a festa acabou há muito, pá!

bate na madeira


a ferro e fogo

Por Jorge Cadima

O primeiro-ministro inglês não tem dúvidas. As revoltas nas ruas das cidades inglesas são apenas «criminalidade». Resultam dum «colapso moral» e de: «Irresponsabilidade. Egoísmo. Comportamentos que ignoram as consequências dos próprios actos. […] Recompensas sem esforço. Crime sem castigo. Direitos sem responsabilidades» (CNN, 15.8.11). Alguém deveria oferecer um espelho a David Cameron. A sua caracterização assenta que nem uma luva à criminosa, mentirosa e corrupta classe dirigente do seu país, que nos últimos anos enriqueceu de forma obscena através das falcatruas bolsistas e financeiras, da guerra, dos subsídios estatais, das isenções fiscais, das privatizações e pilhagem da riqueza pública, da mentira sistemática do império mediático de Rupert Murdoch. E que agora acha que cabe ao povo britânico pagar a factura dos seus desmandos.

é desta que nos unimos e vamos TODOS para a rua ou quê? ou vamos continuar nas nossas quintinhas no facebook e quejandos a lamuriar?


'Geração à rasca' na rua no dia do Orçamento de cortes

Os organizadores do protesto Geração à Rasca fizeram ouvidos de mercador aos apelos de Passos Coelho para serem evitadas as convulsões sociais e já agendaram um novo protesto. A luta está marcada para 15 de Outubro, data limite da entrega do Orçamento do Estado.

Com o anúncio de cortes como nunca se viu nos "últimos 50 anos", como prometeu Passos Coelho, ficou lançado o mote para novas vagas de mobilização social. "Razões para sair à rua não vão faltar", disse ao DN João Labrincha, um dos rostos da manifestação de 12 de Março. O "programa ambicioso de cortes" e o aumento do IVA sobre o gás e a electricidade são políticas que, segundo Labrincha, vão contra a "vontade expressa de Passos de manter a coesão social".

O protesto agendado responde também ao desafio madrileno, proposto através da plataforma Democracia Real Já, a mesma que convocou a manifestação que se verificou na capital espanhola a 15 de Maio. Intitulada "15 de Outubro a democracia sai à rua!", a acção prevista para a capital portuguesa enquadra-se na onda de manifestações espontâneas que têm ocorrido por toda a Europa. No entanto, Paula Gil, do Movimento 12 de Março (M12M) - herdeiro do protesto Geração à Rasca - recusa qualquer possibilidade de violência como a que marcou os acontecimentos de Inglaterra. E subscreve o cunho pacifista desta nova manifestação, acrescentando que "não é precisa violência para combater e lutar pelos direitos que nos retiram".

cabra de cobra!

querem-nos saudáveis para melhor nos matarem


Proíbem-nos de fumar por tudo quanto é sítio (e eu, sendo fumador, acato e acho bem). Dão-nos conselhos atrás de conselhos para uma alimentação mais racional. Os progressos da medicina não param. Tudo isto para que vivamos mais tempo e com mais saúde.

Por outro lado, destroem o Serviço Nacional de Saúde e concedem aos velhos, quase a título de esmola, pensões que, se estes não puderem contar com ajudas de familiares ou amigos, os condenarão à fome, à doença, a um fim de vida antecipado e trágico.

Há aqui qualquer coisa que não está a bater certa.

onde pára a oposição?


Já não falo do PS. Esse, se estivesse no poder, faria o mesmo que o PSD.

Refiro-me ao PCP e ao BE. Foram de férias? Estão de baixa? De greve?

Enquanto isso, o governo ganha terreno e anuncia, a uma velocidade estonteante, novos roubos e novas injustiças sociais.

Eu, que não tenho memória curta, não me vou esquecer disto na única altura em que o país até parece uma democracia a sério: nas eleições.

que vão todos por água abaixo e o mais depressa possível

Organizações civis mobilizam-se para travar os planos de privatização da água em vários países da América Latina. Como se vê, alguém dita as ordens para os governos e não estão a ser os povos. Independência? O tanas! Democracia? Uma ova! 

http://periodismohumano.com/economia/frente-contra-la-privatizacion-del-agua-en-america-latin.html

orwell às voltas na campa