Mensagens

A mostrar mensagens de Junho 14, 2015

o herói de quem se fala

Imagem
Dizem que os actuais políticos são medíocres, antigamente é que eram bons. Não concordo. Sempre foram medíocres, salvo uma ou outra excepção mais ou menos honrosa. Passos não é inferior aos outros que o precederam no PSD. Até porque Passos teve a coragem de levar para a frente a contra-revolução tão sonhada pelos "seus" desde os idos de 74 e 75. Sobra-lhe em teimosia o que lhe falta em humanidade. Em arrojo o que lhe falta em compaixão, sinceridade, realismo. É o herói que a direita sempre quis. O homem providencial. Desde Salazar, nunca tinham tido um assim. 
Medíocre não é ele. É o nosso conformismo.

a questão grega

Imagem
Por Baptista-Bastos http://www.cmjornal.xl.pt/
O dr. Cavaco juntou-se aos intransigentes e decretou que não há excepções para os gregos. Os gregos continuam a dizer que estão permanentemente dispostos ao diálogo, sem que isso pressuponha terem de se humilhar ante os senhores da Europa. Não querem cortar nos salários e nas pensões, não querem aumentar os impostos ao nível da insanidade. Os gregos também querem decidir, e a verdade é que já condescenderam e abdicaram de muitas das suas concepções iniciais. Claro que neste conflito existe uma tenaz luta de classes. A Europa fraterna e solidária não existe nem nunca existiu. A princípio atirou umas migalhas para a periferia, e a periferia manifestou a sua gratidão, vergando-se ao novo esquema ideológico, saído de uma deformação moral. O dr. Cavaco pertence a essa indignidade, que tem colocado a Alemanha numa hegemonia perversa e as nações pequenas numa absoluta servidão. Os governos não existem: são pró-cônsules do império, e mimetismos …

a comenda da moda

Imagem
O facto passar-me-ia despercebido, não fosse ter lido um artigo de Joana Amaral Dias, que publico mais abaixo: "Carlos Gil foi condecorado pelo presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, com a comenda de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, no âmbito das comemorações do 10 de Junho".
Já tinha lido os nomes distinguidos por Sua Excelência e, como Carlos Gil só conhecia um, o grande fotógrafo com quem tive o prazer de conversar e trabalhar, não fiz caso, esqueci o assunto. Sei agora, contudo, que este Carlos Gil é, nem mais nem menos, do que o estilista que desenha as vestimentas da esposa do presidente, D. Maria Cavaco Silva.
Foram estes os altos serviços prestados à Nação, a merecer o trato de Senhor Comendador de hoje para o futuro: uns fatitos feitos à maneira, à medida das medidas da primeira dama. Nada me move contra Carlos Gil ou qualquer outro estilista, que fique bem entendido, mas cada macaco no seu galho e a cada comenda o respeito que ela merece, ou …

agachai-vos!

Imagem
E se Portugal, Espanha, França e Itália (estes dois últimos governados por uma espécie de socialistas) tivessem estado ao lado da Grécia a fazer finca-pé à Merkel, ao FMI e demais maralha dos infernos? Será que as coisas, a esta hora, não estariam resolvidas? O acordo com os gregos devidamente firmado e todos os outros apanhado a "boleia"?
Se a Grécia sair do euro, o que é cada vez mais provável, não irão Portugal, Espanha, Itália e mesmo a França sofrer também as consequências, até piores do que na Grécia?
Alguém, seja a Rússia ou a China, irá dar a mão à Grécia, quanto mais não seja por estratégia geopolítica. E Portugal, Espanha, Itália e até mesmo a França continuarão a ter a mão alemã a manietar, a empobrecer, a roubar o pouco que resta aos povos que tiveram o azar, culpa que lhes cabe por inteiro, de serem governados por obedientes serviçais dos amos mais a Norte, uns por cobardia, outros por calculismo, outros por uma obsessão ideológica que toca as raias da demência…

a privatização da TAP dá-me vómitos

Imagem
Bem pode Cavaco respirar de alívio com a notícia de que há comprador para a TAP, barraqueiro ou brasileiro tanto se lhe dá como se lhe deu. Bem podem Passos, Pires e Monteiro montar uma encenação em que fazem crer que a maioria dos portugueses está com eles a favor da privatização. A realidade ultrapassa-os, cilindra-os, vai acabar por trucidá-los se, como tantas vezes dizia a minha mãe, ainda houver Justiça no mundo. Este vídeo foi obtido a bordo de um avião da TAP, num voo de Bruxelas para Lisboa. "A privatização da TAP dá-me vómitos", escreveram os passageiros nos sacos de enjoo. Que a Pátria os tenha acolhido a preceito, com um abraço fraterno e um muito obrigado por ainda haver portugueses assim, que voam mais alto do que as aves raras, os abutres e passarões, canoros ou não.

Resta-me o desconsolo de ver que ainda há quem TAP os olhos.

quando os povos são tratados como bandidos e os bandidos como heróis

Imagem
Já não bastava o assédio do Fisco, da Segurança Social, dos Bancos, da Brisa, das Águas, da EDP, da Telecom, quando lhes devemos meia dúzia de euros e não cabemos em nenhuma lista VIP. Agora, também as nossas transacções bancárias de 1000 euros para cima vão andar rigorosamente vigiadas. Se passar uns cobres para a conta da sua mulher, que está sem cheta, se fizer um empréstimo a um amigo em apuros, se depositar uma milena ou duas na conta do seu filho, que está desempregado e precisa de ajuda para dar de comer aos seus netos, saiba desde já que vai ter as autoridades à perna, vão massacrá-lo, querer saber o destino do dinheiro, espiolhar-lhe a vida, inventariar-lhe os rendimentos, esmiuçar-lhe os gastos, os luxos de quem vive acima das suas possibilidades.
Enquanto isso, enquanto somos tratados como autênticos chulos do Estado e criminosos do pior calibre, as nível de um Al Capone, os verdadeiros bandalhos continuarão a passar não mil, não dois mil, mas muitos milhões para as suas c…

foge, cão!

Imagem
Por Joana Amaral Dias http://www.cmjornal.xl.pt/
No século XIX, Almeida Garrett ridicularizou a distribuição estonteante de títulos nobiliárquicos com a fórmula "Foge, cão, que te fazem barão. Para onde? Se me fazem visconde?". Enfim, era um sintoma da decadência do regime, glosado também por Antero de Quental ou Teixeira de Pascoaes. Agora só nos faz falta um satírico desse gabarito, posto que Presidente das Medalhas já temos: chama-se Aníbal Cavaco Silva e acabou de condecorar – já depois de ter premiado figuras gradas da nossa bêbeda democracia como Zeinal Bava – a própria troika (através do ex-ministro das finanças Teixeira dos Santos) e, claro, o estilista da sua amantíssima esposa. Calma: o senhor que veste a dita Primeira-Dama teve mesmo direito ao mais alto grau de uma das principais condecorações, a comenda de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, habitualmente atribuída a quem preste serviços relevantes a Portugal, no país e no estrangeiro, assim como se…

um aborto de jornal

Imagem

da barraqueiro à barraca

Imagem
O Sr. Humberto Pedrosa, de quem eu nunca tinha ouvido falar, de repente transformou-se na estrela de todas as notícias. Até agora presidente do grupo Barraqueiro vai ser, isto se a privatização for para a frente, dono da TAP em parceria com uma empresa brasileira. Mas o Sr. Pedrosa não limitou as suas aquisições à companhia aérea. Soube-se hoje que também quer ficar com a Carris. Humberto anda nas compras. Mesmo a preços de saldo, é uma pipa de massa. Deve ter recebido muito dinheiro no Natal passado ou, então, saiu-lhe o euromilhões. Só pode.

pensões só com baratas

Imagem
Ainda há dias, diziam os senhores da troika, aquela que finge estar morta mas que ainda anda por aí aos pinotes, que a Grécia tinha das pensões de reforma mais elevadas da Comunidade Europeia. Veja-se o mapa, da própria Eurostat, organismo de que os senhores da troika, aquela que ainda escoceia, pelos vistos desconhecem. Nem Grécia nem Portugal têm a honra de pagar pensões ao nível de Itália, Alemanha, Irlanda, Bélgica, Finlândia e outros membros desta Europa esfarrapada.

a corda está bamba, a queda está iminente

Imagem
David teima em enfrentar Golias. Sem temor mas com pouca esperança de vitória. Golias é, além de mais forte, traiçoeiro e impiedoso, por ele David pode morrer que, rebelde e voluntarioso, só está a dar chatices. É assim que vamos indo nesta Europa que já foi da social-democracia, lembram-se do que isso era?, do humanismo, da solidariedade, do Estado Social. Transformada numa reles imitação dos Estados Unidos, réplica barata da "maior nação do mundo", o último dos impérios. Faço votos para que David vingue, se vingue das humilhações, dos sacrifícios inúteis, dos idiotas úteis, Pasok, Nova Democracia, FMI, Merkel, Hollande e o Durão, durão só para alguns, dócil como um poodle para os outros, os que mandam nele e, através dele e de tantos como ele, em nós, humildes peões de brega que, no caso português, não temos cavaleiro nem cavalheiro disposto a avançar para os cornos do toiro. Não temos David e tão pouco Podemos. Que o pequeno grande herói peça ajuda para derrubar a besta.…

um "glory hole" à altura da criatura?

Imagem
Disse D. Silva, acho que foi ontem, que o seu ego está em alta. Isso é porque não lê jornais, não vê televisão, não frequenta redes sociais, falta-lhe tempo e quiçá energia, o paço de Belém é vasto e rico em entretenimentos, jardins frondosos, salões de pasmar, mordomias apetecíveis, moços de recados e criadagem a prestar-lhe vassalagem, lençóis de seda da pura, mantinhas de lã da virgem, porcelanas de Limoges, copos de cristal da Boémia, baixelas de prata e lata, muita lata não escasseia por aquelas bandas que já foram cais de partida para outras terras, outros mundos. Que regresse a tradição.

abuso de menores

Imagem
A SIC vai transmitir um PESO PESADO com participantes adolescentes, entre os 14 e os 19 anos. No anúncio ao programa proclamam, com toda a impudicícia, que estão na liderança do combate à obesidade dos mais novos, jovens expostos como peças de carne num talho visitado por milhões, jovens esquartejados na sua dignidade em troco de nada.  É assim a televisão e não só cá: são as audiências que importa cativar, são os investidores em publicidade que interessa atrair, é o fito político de manter um público embrutecido e acrítico, dado à música pimba e a ratar na vida alheia.

Isto é abuso de menores em prime time, para toda a gente ver. Abjecta ideia.

o orgasmo de uns é a desgraça de outro

Imagem
Como se pode ver pelos artigos que aqui vos deixo neste blogue, de gente insuspeita de desmesurados afectos por Sócrates, mais e mais vozes se levantam contra a forma como tem decorrido o processo que o mantém em prisão. Preventiva, não vá o homem escapulir-se para um paraíso fiscal onde, dizem as almas crentes na culpabilidade sumária da criatura, terá resguardada uma colossal fortuna ganha de forma obscura, ilegítima, punível com perpétua, que preventiva é mero aperitivo ainda.
Para mim, que estou como Daniel Oliveira, Francisco Louçã, Miguel Sousa Tavares, que tal como eles critiquei a governação de Sócrates em devido tempo, que não pude com Sócrates nem pintado, nem com molho de tomate, acho que é mais do que tempo dos seus companheiros de partido, incluindo António Costa pois então, virem a terreiro, contra tudo e contra todos, não para defender a inocência ou a culpabilidade de Sócrates, a cada um as suas suspeitas ou convicções, mas para condenar aquilo que, neste momento, já …

o preso 44 e o estado de direito

Imagem
Por Miguel Sousa Tavares http://expresso.sapo.pt/
Refugiados nas afirmações politicamente correctas de circunstância — “à justiça o que é da justiça”, “este é o tempo da justiça”, “todos são iguais perante a lei”, “defendemos a separação de poderes”, etc. e etc. —, assustados uns com as consequências eleitorais de defender Sócrates e avisados outros com a necessidade de não melindrar os “justos” e assim atrair sobre si as atenções, os nossos “agentes políticos”, como diria o dr. Cavaco, podem estar a pactuar com uma situação irreversível e de consequências funestas para a democracia: o momento em que o Estado de direito é substituído pelo Estado da magistratura. Mas que Deus proteja todos e cada um de nós se tal vier a acontecer!
Como toda a gente de boa-fé, continuo sem saber se José Sócrates é culpado ou inocente das suspeitas e suposições que contra ele foram levantadas pelo Ministério Público. Tenho uma teoria — que fica muito aquém da teoria da acusação mas também vai, pelo meno…

porque sócrates não verga

Imagem
Por Daniel de Oliveira http://expresso.sapo.pt/
Perigo de fuga não há. Disso já falou quem tinha de falar. Continuação da atividade criminosa, não vejo como, quando aquilo de que se fala é de corrupção e José Sócrates não ocupa qualquer cargo que lhe permita ser corrompido. Por fim, não vejo em que é que uma pulseira electrónica pode evitar que perturbe o processo. Assim, a tentativa de pôr Sócrates em prisão domiciliária com pulseira electrónica é difícil de defender.
Quando, meio ano depois, continua a não haver qualquer acusação, é difícil manter a prisão preventiva, em casa ou na prisão. Porque Sócrates é inocente? A prisão preventiva, fora ou dentro de casa, não tem nada a ver com a culpabilidade ou inocência. Tem a ver com os três motivos explicitados na lei que muito dificilmente podem continuar a ser sustentados neste caso. 
Privado da sua liberdade, Sócrates não pode decidir grande coisa. Mas a lei permite-lhe recusar a pulseira eletrónica. E perante a possibilidade de fazer…

há alguém por aí para enfrentar a triste degradação da justiça?

Imagem
Por Francisco Louçã http://blogues.publico.pt/
O caso Sócrates só podia despertar paixões épicas. Foi assim desde o início, será assim até ao fim. O recente episódio da proposta de prisão domiciliária voltou a atiçar essa fogueira, com comentadores a elogiarem ou a invectivarem a atitude do ex-primeiro-ministro e outros a denunciarem a sua máxima culpa. Uns com prudência e outros com concupiscência.
Sem prejuízo destas opiniões, não estou de acordo. Todas elas partem de uma posição irredutível e determinada: ou o homem é culpado (e então merece todo o castigo desde sempre) ou é inocente (e a recusa da prisão domiciliária é um assomo de dignidade). Decerto, será uma ou outra. Mas o meu ponto é que não temos meios para saber qual delas é a verdade. Só podemos supor, ou por solidariedade pessoal ou política, ou por um ódio de qualquer estirpe. E supor é insuficiente. Ora, não devemos basear a nossa atitude numa suposição, determinada unicamente por paixões, nem muito menos deixar que as…