27/10/11

da casa de cristiano ronaldo aos casebres dos pobres, os contrastes da vergonha


tal pai, tal filho

a cupidez anunciada

Este anúncio está pespegado numa montra de uma dependência do Banco Invest na Rua Barata Salgueiro, Lisboa. Nós sabíamos. Nós já sabíamos que os ladrões, os corruptos, os especuladores, os exploradores, os grandes capitalistas, as sanguessugas do trabalho humano e os seus serventuários, do Álvaro da Economia ao Gaspar das Finanças e ao Coelho de São Bento, todos, todos dormem descansados, sem consciência nem escrúpulos, e que são capazes de matar doentes, pobres, reformados, por um punhado de moedas. Perdeu-se toda e qualquer réstea de vergonha. Ganha-se em liquidez. 


Fonte da imagem: http://arrastao.org/

sociedade de consumo

já se está a ver no que vão dar as privatizações


O Público anuncia hoje que o grupo de gestão de activos Brookfield Asset Management está interessado na compra do capital da REN. Falo com conhecimento de causa, sei de ginjeira o que se vai passar quando um grupo financeiro está envolvido neste tipo de aquisições: despedimentos massivos, fusões, venda de parcelas das empresas ao desbarato e, por fim, a sua liquidação total.

Vamos esperar para ver.

o slogan do dia

mais ricos quase triplicaram rendimentos entre 1979 e 2007


Os norte-americanos mais ricos quase triplicaram os seus rendimentos entre 1979 e 2007, enquanto a classe média viu apenas os seus rendimentos aumentarem 40% e os mais pobres 18%, revela um estudo hoje divulgado.

Os rendimentos líquidos de um por cento das famílias mais ricas cresceu 275% entre 1979 e 2007, assinala o estudo elaborado pelo gabinete de ornamentos do Congresso, um órgão não partidário.

Para% da população da classe média, os rendimentos cresceram 40%, enquanto para 20% dos menos afortunados, a subida dos rendimentos foi de apenas 18%.

democracia? só se for musculada

Mais uma vez, imagens de Oakland. A polícia dispersa os manifestantes. Incluindo os que estavam a socorrer um companheiro ferido. Se não fizeres ondas, se não protestares, se fores votar de quatro em quatro anos nos partidos do sistema, então podes estar descansado: vives numa democracia, viva a democracia!

Por outras palavras, a democracia só se aplica quando dá jeito. Para caçar votos, enganar papalvos, explorar, sacar impostos, engordar uns quantos na política e ainda mais fora dela.

Que vídeos como este corram mundo, já que a imprensa ou esconde ou mente. Porque também defende, com unhas, dentes e gás lacrimogénio, os valores da liberdade e da democracia!

e o que é que a gente tem a ver com isso?

ah saramago, a falta que faz por cá!

26/10/11

antónio de oliveira passos coelho salazar

as 147 companhias que controlam o mundo


O mundo é dominado por 147 grandes empresas. Quem o diz não sou eu, que ainda posso ser tomado por um perigoso elemento do reviralho e, como tal, digno de pouco crédito. Quem o diz é a insuspeita, insuspeitíssima Forbes. A lista das 50 principais empresas de autêntico crime organizado vem já a seguir e, depois, ainda tem um link para o artigo da revista. Algo está a mudar no mundo. Há não muito tempo, artigos como este numa revista destas seriam impensáveis. Afinal de contas, os movimentos dos Indignados e de Occupy Wall Street estão a dar os seus frutos? Estou em crer que sim! E em querer que sim também.

1. Barclays plc
2. Capital Group Companies Inc
3. FMR Corporation
4. AXA
5. State Street Corporation
6. JP Morgan Chase & Co 
7. Legal & General Group plc 
8. Vanguard Group Inc
9. UBS AG
10. Merrill Lynch & Co Inc 
11. Wellington Management Co LLP
12. Deutsche Bank AG
13. Franklin Resources Inc
14. Credit Suisse Group
15. Walton Enterprises LLC
16. Bank of New York Mellon Corp
17. Natixis
18. Goldman Sachs Group Inc
19. T Rowe Price Group Inc
20. Legg Mason Inc
21. Morgan Stanley
22. Mitsubishi UFJ Financial Group Inc
23. Northern Trust Corporation
24. Société Générale
25. Bank of America Corporation
26. Lloyds TSB Group plc 
27. Invesco plc
28. Allianz SE 29. TIAA 
30. Old Mutual Public Limited Company
31. Aviva plc 
32. Schroders plc
33. Dodge & Cox
34. Lehman Brothers Holdings Inc*
35. Sun Life Financial Inc
36. Standard Life plc
37. CNCE
38. Nomura Holdings Inc
39. The Depository Trust Company 
40. Massachusetts Mutual Life Insurance 
41. ING Groep NV 
42. Brandes Investment Partners LP 
43. Unicredito Italiano SPA 
44. Deposit Insurance Corporation of Japan 
45. Vereniging Aegon 
46. BNP Paribas 
47. Affiliated Managers Group Inc 
48. Resona Holdings Inc 
49. Capital Group International Inc 
50. China Petrochemical Group Company

Leia o artigo completo em:

esta madrugada em oakland, no país da liberdade segundo a propaganda

passos coelho diz que só vamos sair da crise empobrecendo; empobreça ele, canudo, que pobres já nós somos!


Imagem: http://paraisovadio.blogspot.com

até onde irá a loucura desta gente?



Passos Coelho pediu aos portugueses para se “empenharem a sério a salvar o país” e à Europa que “encontre um rumo”:

Este apelo só pode ser uma palhaçada. Sabendo que o Passos Coelho é mentiroso, um dos maiores mentirosos que passaram pela política portuguesa, e não me estou a esquecer que antes dele existiu um José Sócrates, que está a fazer uma politica desastrosa que criará um buraco colossal de recessão, destruindo a economia, os empregos, o nível de vida e o estado social e que existem cada vez mais cidadãos indignados com a miséria a que os condenam enquanto ao lado vêm o sistema financeiro a banquetear-se lautamente com as nossas vidas, não só cá mas por todo o mundo, tenho muitas dúvidas que vá encontrar muita motivação para lhe fazerem a vontade. Os professores já começaram com uma greve informal às horas extraordinárias não remuneradas para reuniões de planeamento e outro tipo de trabalho burocrático. Mais virão, além da rua que vai ser ruidosa e tumultuosa para se exigir uma outra democracia, mais transparente, mais justa e mais participativa. E, tudo isto, ainda fica dependente de um rumo que a Europa consiga encontrar.

o hino nacional revisto e actualizado

brasil criativo


oh passos e companhia, decidam-se!

para isto só há uma palavra: gatuno!


Autarca compra terrenos para os vender 10 minutos depois com lucro de 16 milhões
Por Jornal de Negócios Online - negocios@negocios.pt

O "Correio da Manhã" escreve hoje que Jaime Resende, deputado da Assembleia Municipal de Matosinhos, conseguiu arrecadar 16 milhões de euros em menos de 10 minutos num negócio de compra e venda de terrenos em Valongo. Entre eles, por exemplo, está uma compra à Portucel de quatro terrenos por 380 mil euros. A venda foi por 2,2 milhões de euros.

ele ainda há gente boa, do governo ao FMI todos nos querem ajudar

Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

25/10/11

que não seja em vão

a globalização da escravatura (e não, não é exagero nem mais uma teoria da conspiração)


Para quem não saiba quem é David Icke, o orador do vídeo, aqui fica uma breve biografia publicada na Wikipédia:

David Vaughan Icke (29 de abril de 1952) é um escritor e orador britânico, que se dedicou, desde 1990, a pesquisar sobre "quem e o que está realmente controlando o mundo".[1] Anteriormente, foi um jogador de futebol profissional, repórter, apresentador de programa de esportes, e porta-voz do Partido Verde da Inglaterra e do País de Gales. Já publicou 20 livros que explicam suas idéias, pensamentos e visões.

Icke desenvolveu uma visão mundial tanto política quanto moral, que combina espiritualidade com uma denúncia apaixonada daquilo que ele percebe como tendências totalitárias e orwellianas no mundo moderno, uma posição que foi descrita como "Conspiracionismo da nova era".[2]

No cerne das teorias de Icke está a visão de que o mundo é comandado por um grupo secreto chamado "Elite Global" ou "Illuminati", os quais relacionou com Os Protocolos dos Sábios de Sião.[3][4] Em 1999, publicou The Biggest Secret, no qual disse que os Illuminati são uma raça de humanóides reptilianos conhecida como a Fraternidade babilônica, em que muitos elementos são reptilianos, incluindo George W. Bush,Rainha Elizabeth II, Kris Kristofferson e Boxcar Willie.[3][5]

De acordo com a Political Research Associates, o compromisso de Icke pode arrebatar um público bastante numeroso no Canadá, podendo chegar a 1000 pessoas em Vancouver.[6] Durante uma sessão de palestras em outubro de 1999, foi ovacionado por estudantes após uma palestra de quatro horas na Universidade de Toronto,[7] enquanto seus livros foram retirados das prateleiras da Indigo Books, em Ontário, depois dos protestos do Congresso Judeu Canadense.[8]

na turquia, bebé de duas semanas retirado vivo dos escombros

o fim do mundo é isto



a genética da trafulhice, da vigarice, da mentira, só se for

a globalização da ignomínia


Trabalhei numa empresa que começou a ter dificuldades, ou seja, os lucros começaram a diminuir. Solução? Desmantelamento de partes da empresa, vendidas ao desbarato, corte nos investimentos que poderiam garantir o seu futuro, despedimentos em massa de trabalhadores qualificados, congelamento de salários e cortes de regalias para os poucos que vão ficando, salários e bónus escandalosos para os gestores de topo. Esta empresa é americana. O governo é português. As semelhanças não são mera coincidência. A escola é a mesma. Os fins são os mesmos. É a globalização da ignomínia.

os descamisados já não são os da evita perón

As acções de Occupy Wall Street continuam em alta. O centro do mundo é em Nova Iorque. Pelas melhores razões. Porque não desistem, lá estão de pedra e cal, não se calam, gritam ao mundo a indignação em nome de milhões e milhões de descamisados, espoliados, roubados, maltratados, tantos a morrer de fome e de sede. Força Wall Street. O mundo só tem a ganhar com o vosso protesto. O lucro é de 99%. Para 99%.

asco, desprezo e ódio

Fonte da imagem: http://wehavekaosinthegarden.wordpress.com/

Subvenções vitalícias para Carlos Melancia - 9150 euros, Jorge Coelho - 2400, Zita Seabra - 3000, Ferreira do Amaral - 3000, Armando Vara - 2000, Duarte Lima - 2200, Ângelo Correia - 2200, Dias Loureiro – 1700 euros, a lista é interminável e escandalosa. E alguma dessa gente tornou-se milionária de um dia para o outro, por obra e graça de algum espírito santo amigo do alheio e pouco católico. E toda essa gente tem os seus empregos, a maior parte deles principescamente pagos. Mesmo que não tivessem, nem a idade na maior parte dos casos, nem os anos de serviço público quase sempre, justificam estes subsídios numa altura de cortes tão drásticos, para além dos humanamente razoáveis, aos parcos rendimentos da maior parte dos reformados. Porque não são só os congelamentos das pensões, os cortes para quem recebe mais de 1000 euros (uma fartura!) ou os agravamentos fiscais. São os aumentos de transportes, é o aumento da electricidade e do gás, é o aumento do IVA, é o aumento das taxas moderadores e dos medicamentos, tudo isto e o que mais virá ainda a asfixiar os nossos reformados, a assassiná-los, é a palavra e não há que ter medo delas, a assassiná-los lentamente, sadicamente, em banho-maria. 

Por isso eu digo: quem defende este governo e as suas medidas, tal como elas surgem todos os dias, desumanas, imorais e, pior ainda, inúteis, vale tanto como Passos Coelho e o seu grupo de malfeitores, essa autêntica associação de crime organizado. Todos, sem excepção, governantes e apoiantes, merecem o meu desprezo. O meu asco. É tempo de falar claro, de separar as águas, de escolher o lado da barricada. São meus inimigos. Como inimigos os tratarei, com o ódio que se reserva aos piores seres da Terra, aos assassinos, aos psicopatas, aos genocidas.

O Estado, depois do 25 de Abril, foi tomado de assalto por pulhas, salafrários, gente sem escrúpulos, sem qualquer qualificação moral.

Pactuar com eles é ser como eles.

revolte-se, enquanto é tempo!



que raio de gente é esta?


Lê-se e não se acredita. Que raio de gente é esta que deixa morrer os velhos, sem dinheiro para medicamentos, sem dinheiro tantas vezes para comer mas, descaradamente, faz leis que os privilegia a eles e só a eles? E o povo come e cala? Até quando vamos ser capachos destes energúmenos? Até quando vamos assistir, paulatinamente, à imoralidade e ao roubo? Que raio de gente é esta? E que raio de gente somos nós também?

Pensão duplica para os políticos

deus, se existe, não gosta de nós

se acham que já chega de indignados e de manifestações, aguentem porque o melhor ainda está para vir

tragam-me uma pedras que estou enojado!

24/10/11

a indignação é um dever de cada homem, de cada mulher de bem


“Ousam dizer-nos que o Estado já não consegue suportar os custos destas medidas sociais. Mas como é possível que actualmente não tenha verbas para manter e prolongar estas conquistas, quando a produção de riquezas aumentou consideravelmente desde a Libertação, quando a Europa estava arruinada? Apenas porque o poder do capital, tão combatido pela Resistência, nunca foi tão grande, insolente, egoísta, com servidores próprios até nas mais altas esferas do Estado. Os bancos, agora privatizados, preocupam-se principalmente com os seus dividendos e com os elevadíssimos salários dos seus administradores, e não com o interesse geral. O fosso entre os mais pobres e os mais ricos nunca foi tão grande; e a corrida ao capital e a competição nunca foram tão incentivadas”. 

Stéphane Hessel, no seu livro “Indignai-vos!”

a panela de pressão está ao lume e a ferver


Por Tomás Vasques
http://hojehaconquilhas.blogs.sapo.pt/

Com as medidas draconianas deste governo, sobretudo contra os funcionários públicos e os pensionistas, abriu-se a caixa de pandora contra salários, pensões e outras mordomias dos políticos, no activo e no passivo. A presidente do Parlamento, Assunção Esteves, por exemplo, vê os seus vencimentos dissecados ao cêntimo, desde a reforma aos 42 anos até às outras remunerações que aufere e outras mordomias. Um a um, quem exerceu cargos políticos e beneficiou legalmente de estatutos de reforma e de pensões escandalosas para as vítimas do Orçamento de Estado de 2012, é-lhes apontado o dedo acusador. Há em toda esta denúncia uma boa dose de populismo, mas atenção: se os portugueses vivem acima das suas possibilidades deve-se começar a diminuir consideravelmente as remunerações e pensões de quem recebe mais e não de quem recebe menos. E, nos tempos difíceis que correm, era de bom-tom que quem recebe mensalmente mais de 5 a 6 mil euros evitasse escrever nos jornais ou comentasse na televisão que os portugueses vivem acima das suas possibilidades e que devem fazer sacrifícios de «reajustamento». Senão, qualquer dia salta a tampa da panela de pressão.

que raio de democracia é esta que solta os abutres e engorda os chacais?


Por Anabela Fino

«Há medidas que nos tocam nas telhas da casa, no automóvel ou nas férias, mas estas entram-nos na casa e na cozinha. Entram-nos no estômago, na saúde». As palavras do bispo emérito de Setúbal, D. Manuel Martins, não podiam ser mais singelas e no entanto, ou precisamente por isso, exprimem de modo ímpar a tragédia que ameaça submergir o País caso se concretizem as medidas constantes no Orçamento do Estado para 2012.

que gente somos nós?

a crise é para os parvos

Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

os media calam mas wall street continua e em força



e o gastador era o sócrates?

Que não se pense que ando por aqui em defesa do Sócrates, tirem daí o sentido. Faço este aviso sempre que trago à baila assuntos como este. Sócrates foi demonizado, vilipendiado, trucidado numa campanha de difamação nunca vista em Portugal (muitas vezes com razão, outras empoladas, outras mentirosas). As caixas de emails não paravam de receber denúncias contra Sócrates (em contraste absoluto com o que se passa agora). Ele era mais uma falcatrua, mais um cambalacho, mais uma injustiça. No entanto, este governo - com o beneplácito da maioria dos portugueses, a acreditar nas sondagens - faz o que Sócrates fez e faz muito pior. Rouba o povo de uma forma aviltante, mas os políticos continuam uma classe à parte, com privilégios acima do resto da população portuguesa. Finge que poupa, mas poupa onde não devia (na saúde, na educação) e gasta à tripa-forra, mais do que Sócrates, em pareceres pedidos a grandes escritórios de advogados, os amigalhaços do costume.

A notícia é da SIC online, acima de qualquer suspeita:


O orçamento de Estado que prevê o corte de subsídios de natal e férias para muitos portugueses é o mesmo que contempla mais três milhões de euros para estudos e pareceres. Em 2012, Passos Coelho prevê gastar mais de 100 milhões de euros nesta rubrica. São quase mais 4 milhões de euros que José Socrates reservou em 2011. O Ministério da Economia e Emprego leva a fatia maior, cerca de 23 milhões e 500 mil euros. Segue-se o Ministério da Agricultura e o das Finanças. Fonte do Governo disse à SIC que grande parte da verba prevista para estudos e pareceres destina-se a consultoras internacionais por causa dos processos de privatização.

23/10/11

a última ceia com IVA a 23%

banqueiros na sopa dos pobres


O título da notícia é claro e a ilação que pretendem que se tire é só uma: os banqueiros portugueses são dos mais mal pagos da Europa. Mas a notícia acrescenta que, mesmo assim, os "nossos" banqueiros ganham mais do que os de outros países com níveis salariais muito acima dos portugueses, mormente os dinamarqueses, noruegueses, holandeses e belgas. Ou seja, os banqueiros portugueses ganharam, em média, 845 mil euros em 2010. Por outras palavras, e dividindo esse montante por 14 ordenados, receberam a módica quantia de 60.357 euros por mês. Isto, de certeza absoluta, sem contar com as muitas alcavalas a que terão "direito" por portas-travessas: cartões de crédito, gasolina, automóvel topo de gama, telemóvel, chamadas pagas, etc., etc.  Estão, enfim, a um passo da indigência. Faça-se um peditório nacional em sua intenção.

Eis a notícia:

nunca digas "desta água não beberei"


Fonte: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

a espúria trindade que de santíssima nada tem


Fonte: http://wehavekaosinthegarden.wordpress.com/

não têm vergonha nem nunca terão

Gestores de topo, que como se sabe ganham quase sempre mais do que os seus homólogos dos países ricos, continuam a receber as suas reformas de ex-políticos, uma gota de água no seu oceano de benesses mas das quais não abdicam. A culpa é deles? Claro, são gananciosos e amorais, nunca se fartam, nunca lhes chega. Mas a culpa é da lei também e dos governos que nunca a mudaram. Enquanto se pedem sacrifícios a milhões, esvaziando-se-lhes os bolsos até à penúria, a outros mantêm-se-lhes os privilégios, infundados, injustos, profundamente imorais. Eu trabalhei toda uma vida, 40 anos, e, desempregado, espero que me chegue a idade da reforma, que ainda vem longe (comecei a trabalhar cedo, aos 14). E eu nem sou dos casos piores, queixo-me dos políticos mas nunca da vida. Por esse país fora, há milhares, há milhões de casos piores do que o meu. 

Por isso eu digo, e repito até que aconteça: que venha outro Abril e desta vez sem cravos. 

Peete Seeger, vivo e actuante aos 92 anos!