a amante do investidor chinês


A grande cabra discursou nas comemorações do ano da dita. Meteu o pezinho na poça, revelou mais do que devia, as suas intenções espúrias foram expostas, a verdade nua e crua veio ao de cima. Cabra que berra, bocado que perde. Perde uma boa oportunidade de ficar calada. Perde o respeito de muitos que ainda se iludiam com cantos de sereia e falas de puta sabida. Que seja condenada ao lupanar eterno num qualquer boudoir do casarão cor de rosa. 

Quão longe estamos já dos discursos do Congresso, tão para a frente, tão à esquerda. A montanha tinha parido um Rato.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho