cuidado com os "moedinhas"

Uma reportagem da televisão brasileira sobre os arrumadores, manobristas como eles chamam a esse enxame de chagas que nos chagam a cabeça de cada vez que queremos deixar o carro na via pública e ir à nossa vida, tantas vezes com espaço para arrumarmos três ou quatro carros iguaizinhos ao nosso e os marmanjos a insistir, a esfalfarem-se atrás de nós, a esbracejarem como maníacos, a gritarem como possessos, a arrotarem indicações profissionais e diligentes, ó chefe!, mais prá frente, ó amigo!, mais pra trás, ó sócio, mais pró lado, ó patrão, olhe que bate, ó vizinho, olhe o passeio, e o mais das vezes a termos que pagar o parquímetro e a termos que lhes pagar a eles, a termos que lhes meter uma moedinha nas mãos, mãos essas, quer-me invariavelmente parecer e não devo andar longe da verdade, sem ver água desde que Jesus andava a milagrar peixinhos e a multiplicar pães por terras de Canaã, ou da Galileia, ou da Judeia, ou lá por onde fosse.

Por falar Nele, vou rezar-Lhe para que essa malta emigre. Para o Afeganistão. Há lá ópio e bordoada.


Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho