acabei de ver um filme de gangsters


Acabei de ver um filme de gangsters. Sobre um tal Mickey Cohen, que chegou a ter Los Angeles na mão durante os anos 40. Por coincidência, vim sentar-me logo a seguir em frente do computador e a primeira coisa que leio é que o PSD declarou, junto da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos, ter recebido um único donativo - um só! - destinado à campanha eleitoral de 2011. De uma tal D. Lucinda que, perdendo a cabeça, depôs nos cofres do PSD a quantia de 160 euros. De resto, mais ninguém. Nem um cêntimo. Ninguém estava, pelos vistos, interessado em que Passos Coelho viesse destruir o País, assim é que se vêem os patriotas! De notar que o partido tinha previsto, em orçamento, angariar 190 000 euros em donativos. Mas não. Recolheu uns míseros 160.

Isto não se faz ao partido que alberga homens da estirpe, da envergadura, do gabarito de um Passos Coelho, um Cavaco Silva, um Relvas, um Dias Loureiro, um Duarte Lima. É ingratidão. É injustiça. É forretice.

Bom, deixem-me ir. Vou ver mais um filme de tiros, golpadas, roubos, assassinatos. Apesar do argumento ser fraquinho. Não chega aos calcanhares da nossa realidade.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho