deitar a merda fora


Acabou-se a festa, pá. Há muito. Tudo ficou enxovalhado, a sujidade cresce, desleixámo-nos, deixámos que os dejectos nos invadissem, nos emporcalhassem. Da revolução dos cravos passámos à revolução dos cravas. Os cravos pariram escravos. Varridos do país como lixo. Pagos com salários de lixo. Tratados como lixo.

Há que limpar a casa, recolher beatas e porcaria, deitar a merda fora. 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!