crime de alta traição


Eles a dar-lhe e a burra a fugir-lhes enquanto não dão com os burros na água porque, atrás de tempos, tempos virão. Montenegro lá veio mais uma vez avisar, na sua pose de estadista do Bolhão, que quem ousa duvidar da retoma da economia portuguesa está a comprometer-nos perante os mercados, as agências de notação, os governos "amigos" que tanto nos têm ajudado, o FMI, o BCE, os EUA e coisa e tal.

Fiquemos pois depenados mas calados, para não darem por nós. Quem assim não agir comete crime de traição à Pátria. Ao contrário daqueles que baixam as calcinhas a Merkel e ao Durão, a Lagarde e a Draghi, para eles tanto faz pela frente como por trás. Sem que o seu pundonor pátrio seja alguma vez posto em causa.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

a assunção da canalhice

oxalá me engane!