quando a política mete nojo

A gente sabe como os detentores do poder, e os aspirantes ao mesmo, mentem, intrigam, deixam cair suspeitas sobre gente tantas vezes impoluta. Agora, é Sampaio da Nóvoa que está na corda-bamba, tal como Lurdes Pintasilgo o esteve há anos quando se candidatou à presidência da República, de beatona a lésbica tudo lhe chamaram, ou, mais recentemente, Sócrates, de quem correu o boato (feito circular propositadamente, soube-se sem que os culpados tivessem sido beliscados) de que teria juntado os trapinhos com um actor da nossa praça. Agora, repito, o alvo é Sampaio da Nóvoa. Ainda lhe hão-de descobrir um arranjinho com o diabo em pessoa, um passado comprometedor, um antepassado condenável, que prefere bifes mal passados, que gosta de sangue, seja o que for. Por agora, à falta de melhor, andam pelas redes sociais, a mando sabe-se lá de quem, a chamar-lhe desertor e a negar que o homem seja de esquerda, de esquerda será Maria de Belém ou até, os milagres acontecem, Marcelo Rebelo de Sousa. A prova? Então ele não aceitou ser presidente da comissão organizadora das comemorações do 10 de Junho de 2012? Então ele não é unha com carne com o Cavaco?

Agora pergunto eu: e o discurso que fez, demolidor para os senhores que mais ordenam? Reproduzo-o aqui. Para repor a verdade. Para calar os trapaceiros, os envenenadores, os boateiros, os intriguistas, sejam eles de direita ou ... de esquerda. No melhor pano cai a nódoa. Nóvoa merece respeito. Quanto mais não seja.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

a assunção da canalhice

oxalá me engane!