venho dar uma mãozinha ao PS

Eu quero lá saber se o PS produziu cartazes a fazer lembrar o divino espírito santo ou se o PAF - vulgo PSD/CDS - recorreu a bancos de imagem estrangeiros para a sua campanha eleitoral. Estou-me nas tintas. Borrifando e andando para não cheirar mal. O que devia estar a ser discutido, e em força, eram as propostas políticas (e não as promessas, as mentiras e as promessas mentirosas), eram os projectos para o País de cada um e, diz-me o que fizeste dir-te-ei o que és, o que se fez de muito errado, de erradíssimo, de pecaminoso, de criminosamente errado durante o consulado do PSD/CDS, agora PAF como quem bate leve, levemente.

Não faço grande questão em que o PS ganhe as eleições, mas tenho todo o empenho em que o PAF as perca. Como os portugueses ainda não descobriram uma alternativa ao alterne, então que ganhe o PS, e e é por isso que lhe venho dar uma mãozinha.

O PS não tem criativos à altura para fazer "passar a mensagem"? Edson Athaíde está em baixo de forma? Os copywriters emigraram todos? As agências de publicidade e de imagem em Portugal cobram preços exorbitantes por maus serviços?

Eis o meu conselho: esperem que o PAF deite cá para fora os seus cartazes; depois, o mais rápido possível e nunca mais de uma semana depois, coloquem vocês os vossos cartazes desmentindo os mentirosos, por palavras e números. Dados estatísticos que não deixem margem para dúvidas sobre a grosseira mistificação da nossa, no dizer do PAF, luminosa realidade.

Eles dizem que criaram emprego? Atirem-lhes com os números do desemprego, da emigração, dos trabalhadores precários, dos pornográficos salários de 500 e 600 euros aplicados agora a licenciados, porque "mais vale um mau trabalho do que trabalho nenhum".

Eles publicitam a melhoria da economia? Apontem-lhes com as falências, com o difícil acesso ao crédito, com as complicações burocráticas, com os impostos de agiota, com o empobrecimento de milhões para enriquecimento de uns tantos.

Taco a taco, ponto por ponto, rebatam-nos, desmintam-nos, ponham-nos KO. OK?


Comentários

Lufra disse…
Se caminha como um pato, nada como um pato e grasna como um pato, provavelmente é um pato.
Se nos levaram á bancarrota em 1978, em 1983 e em 2011, provavelmente é um pato!
mbs disse…
nem mais!!!

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!