13/02/16

democracia, isto?

Já não é novidade para ninguém, mas agora a coisa ultrapassa as raias do escândalo: a democracia é um sistema político em vias de extinção.  Confirmámos, depois do 25 de Abril, que um governo de esquerda contaria com a conspiração e a oposição dos Estados Unidos e da Europa "civilizada". Sabemos agora que um governo do Partido Socialista, mesmo com os seus achaques de direita, que os tem e não são poucos, também não é possível. A Comissão Europeia, o Eurogrupo, a Alemanha, o FMI e, claro, os mercados, as agências de rating, os especuladores, a alta finança de casino tudo farão para derrubar Costa e voltar a fazer eleger Coelho. A imprensa nunca foi tão manipulada, o povo nunca esteve tão desinformado, pelo menos em tempos de democracia. A não ser que o mundo se revolte e dê a volta - este é um mal que atinge quase todos por igual -, estamos condenados a uma democracia de faz-de-conta, a participar em farsas eleitorais que só serão válidas se elegerem a direita, e quanto mais à direita melhor. Para isso, para que o voto não seja banido e a democracia suspensa até ordens em contrário, é preciso continuar a ludibriar, vencer pela mentira e pelo medo. Se, mesmo assim, a esquerda, ainda que moderada, conseguir ser governo... repitam-se as eleições as vezes que forem necessárias, invistam-se milhões em propaganda, prometa-se e engane-se. A democracia e a esquerda já estão no corredor da morte. Só falta marcar a data da execução.

Sem comentários: