o casamento do ano


É oficial! Acaba de ser anunciado o evento que tantos e tão bons há tanto esperavam. Amancebados vai para quatro anos, o barão Du Gamance e a menina Irrévocable vão dar o nó, juntar os trapinhos, acasalar enfim. A cerimónia será celebrada pelo diácono Silva que aproveitará a ocasião para apelar ao amor entre todos os portugueses e portuguesas, não o amor carnal, não a luxúria, a vulgaridade de um qualquer esfreganço entre lençóis, valha-nos Deus, mas antes o amor fraternal entre irmãos e irmãs que somos todos nós, sem gritarias, sem zaragatas, na santa paz do Senhor.

As prendas de casamento deverão ser entregues no Ministério das Finanças, ao cuidado da Srª Dª Maria. A madrinha, a D. Ângela, viajará expressamente da Alemanha para honrar com a sua presença o feliz enlace. O padrinho virá de Angola no seu avião particular. O beberete será encomendado à China. A lua-de-mel terá lugar nas ilhas Caimão, onde o casal tem bens amealhados após alguns anos em empregos precários, isentos de pagamentos ao fisco e à Segurança Social. A viagem será patrocinada pelo Estado e ocorrerá num submarino posto à disposição dos nubentes como recompensa pelos altos serviços prestados à Pátria, aos portugueses, aos mercados.

Copularão como coelhos. Terão muitos jotinhas.

Comentários

ESTÁTUA DE SAL disse…
De vinte valores. Parabéns pela criatividade cáustica mas certeira. Já espalhei pelo Facebook.

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!