logro e malogro


Em cima, o logro. 

Em baixo, o malogro. 

Em cima, as promessas, as mentiras, o colossal embuste, a gigantesca propaganda, a supremacia dos ricos contra os pobres, a luta de classes em toda a sua vitoriosa pujança, o vil aproveitamento das funções de Estado para levar a cabo a mais descarada campanha eleitoral de que há memória em tempos de democracia. 

Em baixo, na mó de baixo, o desfile dos sem-abrigo, dos desempregados, dos precários, dos emigrados, dos desalentados, dos empobrecidos à força de fisco e de confisco.

Em cima, a glória de um Portugal mais atrás, mais triste, mais pobre, mais humilhado.

Em baixo, a derrota de todos nós, do contribuinte esmifrado, do eleitor enganado, do cidadão vencido, do jovem emigrado, do trabalhador sem direitos nem salário digno do nome, do doente maltratado, do estudante desaproveitado.

Não sei de quem é esta fotografia, não consegui identificar o autor. Mas guardo-a como um extraordinário testemunho do Portugal de 2015. A imagem da desesperança. Da agonia de um país moribundo, que alguns tentam manter vivo à força de estatísticas enviesadas, números retorcidos, tratamentos com efeitos secundários devastadores.

Votar nestes tipos é optar pela nossa própria eutanásia.

Comentários

É uma montagem suja, a foto original é de 2013:
https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Homeless_Man.jpg

e nem sequer é em Portugal (é em Boston).

Em cima seria editar o post a reconher o engano.
Alvaro severina disse…
Esta é a dura realidade do país em que vivemos.Esta fotografia poderia ser tirada também na Grécia, em qualquer país do mundo. Em Portugal que é o nosso pais é mais forte doí mais porque nos está próximo, porque temos um governo constituído por pés descalços a servir de capatazes da Alemanha e em geral do grande capital financeiro internacional. O osso governo é a vergonha do país. Bem poderíamos dizer que o mendigo é Passos Coelho e a sua gente e o mendigo o povo português. De momento não me ocorre melhor comparação
Manuel Cruz disse…
Porquê montagem suja? Possivelmente o autor mencionou a origem da foto, eu é que não encontrei nenhuma referência pois já a encontrei em terceira ou quarta mão. Mas, com montagem ou sem ela, representa plenamente o país em que vivemos. Não retiro uma vírgula ao texto.

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora