chora, mariquinhas, chora

Coelho queixou-se, em Bruxelas, da "penosidade social" que as medidas de ajustamento estão a provocar em Portugal.

Piegas. É um piegas. Mas a lamúria chega-lhe tarde e a más horas, quando Portugal padece e empobrece numa espiral de tragédias, do desemprego aos suicídios. Toda a gente sabe, e se não sabe é porque não quer saber ou partilha da paixão de Pedro pelo capital selvagem, que a "penosidade social" foi ele que a provocou. Custe o que custar, lembram-se? É preciso empobrecer, estão recordados?

Não seja piegas. Demita-se. Antes que seja corrido por um povo em fúria. Olhe que já faltou mais, muito mais. Tenha cuidado. Vá pela sombra, para que não o vejam. Esconda-se. Emigre. Há-de haver muita instituição financeira a querer os seus préstimos, já deu provas sobejas da sua arte predadora. Já deu provas de que não presta.

Enquanto isso, soube-o há pouco, Cavaco, de visita a Trás-os-Montes, fez um desvio no seu percurso para evitar alguns manifestantes. Outro choninhas. Portugal está bem entregue.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!