os carrascos de assunção esteves

Por Nicolau Santos

A presidente da Assembleia da República lida muito mal com contrariedades. Lida pior com desafios ao seu autoritarismo. E não suporta as manifestações de descontentamento popular que, volta e meia, acontecem na hemiciclo de São Bento.

Esta tarde, 11 de Julho, perante um numeroso grupo que nas galerias gritava "demissão!", Assunção Esteves não se enervou apenas. Fez uma sugestão, uma declaração e uma citação.

A sugestão foi que se repensasse a possibilidade do público deixar de ter acesso à casa da democracia. A declaração foi a de que "não fomos eleitos para sermos amedrontados, desrespeitados". E a citação foi de Simone de Beauvoir: "não podemos deixar que os nossos carrascos nos criem maus costumes".

Beauvoir escreveu esta frase a propósito da opressão nazi sobre os franceses durante a II Guerra Mundial. Equiparar cidadãos portugueses que se manifestavam na casa da democracia a torturadores e carrascos nazis é inadmissível - e é totalmente inaceitável que seja a presidente da Assembleia da República a fazer essa comparação.

O povo português merece seguramente um pedido de desculpas por parte de Assunção Esteves. E quem em democracia tem medo do povo, não merece seguramente ocupar o segundo cargo na hierarquia de um Estado democrático.

Fotografia: José Sena Goulão/Lusa (http://expresso.sapo.pt)

Comentários

Anónimo disse…
Quando se desrespeita a "casa da democracia", achincalha-se o própria democracia. Portugal não necessita de "palhaços" daqueles (com o devido respeito aos verdadeiros palhaços).
Anónimo disse…
De que palhaços é que está a falar, o comentador?Só pode ser da Presidente da AR e da maioria que ainda apoia o Governo.Se assim não for,nem palhaço lhe chamo;chamar-lhe-ia antes bufo, candidato a PIDE ,canastrão ou coisa pior.
Manuel Cruz disse…
Tem razão, anónimo 2. O anónimo 1 só pode estar a falar nos palhaços que encabeçam a Nação, para mal dos nossos pecados que, pelos vistos, são muitos. O povo, grite na Assembleia ou proteste na rua ou cante diante de um qualquer membro do governo não é palhaço, é herói. E é dos heróis que reza a história.
loura, retire-se por favor....loura RETIRE-SE POR FAVOR!!!....LOURA, RETIIIRRREEE-SSSEEE POR FAAAVVVOOOOR!!!!!!!!
Anónimo disse…
Palhaços são aqueles que de forma conveniente exigem democracia e por conveniência desrespeitam essa mesma democracia.

O parlamento é a "casa da democracia" e, gostemos ou não, todos os seus elementos foram eleitos em eleições livres e democráticas.

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!