13/02/15

mota soares jura a pés juntos que "o estado social está mais forte"


Foi ontem na Assembleia da República. Discutia-se a pobreza em Portugal, que os deputados da maioria negaram existir com a veemência de quem ostenta a palavra "mentiroso" escarrapachada na testa. A páginas tantas, páginas negras de um livro maldito, levantou-se o ministro dito do Trabalho e da Solidariedade Social, só dito porque ninguém acredita, e subiu ao púlpito para afirmar, com a veemência de quem ostenta a palavra "mentiroso" escarrapachada na testa, que o Estado Social nunca esteve tão forte como sob o seu reinado.

Estava a reinar. Só pode. A não ser que o Estado Social dele seja o da caridadezinha, das sopas do Sidónio de há 100 anos atrás, dos abrigos para os sem-abrigo sempre que o rei faz anos e em Portugal já não há rei há anos e anos, dos saraus de beneficência, da esmola para os pobres da Conferência de São Vicente de Paulo, dos chás dançantes onde as Pilitas, as Xaxões e as Blitas vão exibir as suas malitas Chanel e as suas almas caridosas, de cristãs tementes a Deus e amantes do deus pilim.

Só pode. Estranha maneira tem o Sr. Mota de pronunciar os éfes.

1 comentário:

Anónimo disse...

Muito bom! :) Eu farto-me de perguntar isto a todos os que comigo se cruzam: "sabem-me dizer onde fica o país bom?" - é que eu parece que fiquei no país mau e ninguem me diz onde está o outro...