o que tu queres sei eu!

http://www.portugal.gov.pt/
"O ciclo de reformas que levámos a cabo não deve ser interrompido", escreve Coelho no portal do governo, esse grande veículo propagandístico pago por todos nós. Ou seja, Coelho quer ser reeleito. Para aprofundar "o maior e mais ambicioso programa de reformas para o País das últimas décadas". Coelho não está contente. Acha que os trabalhadores ainda ganham demais, que os reformados têm pensões chorudas sonegadas ao Estado, que as leis laborais ainda são demasiado inflexíveis, que os impostos para as empresas não são tão baixos como deveriam ser. Portugal ainda não é a China da Europa. Mas está quase. Votem nele. Ele quer continuar. Não está cansado. Nem sente o ódio que por ele nutrem cada vez mais portugueses.

Em plena campanha eleitoral, voltaram os exageros dos publicitários ao serviço de Coelho. Voltaram as promessas, as mentiras, os engodos com amanhãs cantantes.

O que ele quer sei eu. Vamos-lhe fazer a vontade?

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

a assunção da canalhice

oxalá me engane!