sim, vou dizer merda, e depois?

Ontem, por um dever de cidadania, fui à marcha do PCP. E vi, com estes dois mais os apêndices artificiais, que o desfile durou, à vontade, umas duas horas. As televisões, porém, mostram à noite tímidas imagens, nada de grandes multidões. Planos da frente da marcha a entrar nos Restauradores, logicamente vazios. Planos de Jerónimo a discursar, nunca da assistência. 

Passo, esta manhã, para os jornais online e chego à conclusão de que a demência já se apodera de mim a olhos vistos e sem a ajuda de apêndices artificiais. Não houve marcha. Sonhei. Delirei. Faço mais um esforço. Clico, saltito, navego, busco e, finalmente!, mas olhem que é preciso ser-se um ás na internet para conseguir tal proeza, lá lobrigo pequenos arremedos de notícia. Sem galeria de fotos, ao contrário do que costumam fazer em eventos desta natureza. Uma, duas fotos e já gozas. Nada de multidões, apenas Jerónimo de Sousa no desfile ou a discursar. Foi um acontecimento de somenos, mais importante é a inauguração da queijaria do amigo de Pedro Passos Coelho pelo próprio Pedro Passos Coelho, o arroto do presidente, o arrufo de Marco António, o saracoteio verbal de Portas, a verrina de Medina, a sapiência de Marcelo, a sagacidade de Montenegro.

Fico aliviado contudo: afinal, ainda regulo. Quem não regula são os órgãos de comunicação social. Pluralismo? Isenção? Uma merda! (Sim, disse merda, e depois?). Assim se explica que PSD e PS, com o CDS de muleta, se perpetuem no poder apesar de toda a merda que têm feito. (Sim, disse merda, e depois?). Mais por parte do PSD, com o CDS de muleta, mas o PS não está livre nem de culpas nem de rabos de palha nem de esqueletos no armário, vulgo palacete do Rato que, pelas vastas dimensões, resguarda mais ossadas do que a capela de Évora.

As imagens são do site do PCP, de onde mais haveriam de ser? Do Povo Livre? Do Público? Do Correio da Manhã? Do DN? Uma merda. Disse. E depois?











Comentários

Anónimo disse…
na verdade a SIC N esteve a tarde toda a mostrar o desfile, e os canais por cabo (TVI 24 e RTP Inf) transmitiram em direto o discurso do Jerónimo...
estão no bom caminho...o povo que se foda, foi a minha conclusão...claro que o Jerónimo disse umas merdas em que prometia toucinho do céu para todos desde que não votem PS...
já seria tempo de terem reciclado o recalcamento do PREC...
Edmundo Perdiz disse…
A crónica de Manuel Gomes, meu estimado amigo, mostra bem o estado em que o país se encontra no que diz aos chamados órgãos de comunicação ( comunicação de quê? das capelinhas deles, digo eu ) uma vergonha. A SIC é o que é. Não tem hipóteses de cura. A RTP anda aos papéis por conta do desgoverno, a TVI quase a mesma coisa. E os comentadores? Só do PSD e do CDS, que se banqueteiam alegremente nas Tvs debitando o seu veneno contra os partidos de Esquerda e contra o PS (que é assim de meia esquerda...). Enfim, para mal dos nossos pecados - é o que temos...
Zé Também Anónimo disse…
Então mas os acessores do PS/PSD/CDS-PP já não sabem inventar nomes e assinam como "Anónimo". Sim é verdade que o cabo passou coisas de tarde... mas a opinião pública forma-se nos telejornais e nos diários que estão em todos os quiosques e papelarias. Mas como o nível do debate para os parasitas do sistema está tão elevado que me fico por aqui.

Fica só a piada de quem fala em recalcamento e num comentário sobre um manif em 2015... vem falar do PREC. Vocês bem tentem mas está cada vez pior para o vosso lado...

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

a assunção da canalhice

oxalá me engane!