13/07/15

bardamerkel!


Já chega. As clivagens entre os países do euro acentuam-se. A guerra já é aberta. Por enquanto, com o Norte em maioria porque, no Sul, temos Portugal com um governo de traidores que os segue cegamente. Neutros, dizem-se eles, numa tentativa pelintra de plagiar Salazar. Não estamos em 1939 mas, ao lado de Espanha, Itália e Grécia, também nós somos uma espécie de novos judeus, culpados de mandriice, de viver acima das possibilidades, de não gostar de trabalhar mas sim de putas e vinho verde.

Fossem outros os políticos europeus e era a Alemanha a ser corrida da zona euro por indecente e má figura. Hoje, tentaram a invasão da Grécia por meios económicos. Vamos ver se o conseguem sob o olhar indiferente - ou, o mais provável, deferente - de uma Europa que continua a parir monstros.

Vão bardamerkel. Antes que seja tarde e fique concluída a construção das câmaras de gás e dos fornos crematórios.

Sem comentários: