está aí alguém?


Como é que alguém pode governar contra quem trabalha e contra os desempregados, contra os reformados e os pequenos e médios empresários, os ferroviários e os funcionários públicos, os estivadores e os professores, os estudantes, os doentes, contra tudo e contra todos (menos os da sua laia, claro)? Com todos implica porque todos, no seu entender, vivem acima dos rendimentos já de si chorudos. São portugueses, logo trafulhas, calões e pulhas. Anda há mais de um ano a destruir Portugal. E nós deixamos. Ao que parece, não há meios legais, e muito menos democráticos, para correr com ele de vez e exigir-lhe contas pelo empobrecimento obsceno de um país. Ao que parece, não está cá ninguém. Já não está cá ninguém.

Imagem: http://www.dansdata.com

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!