olha, olha, o pedro escreveu-me!

Escreveu-me a mim, a si, a todos. Não sei para que insiste em fazê-lo. De cada vez que escreve no facebook, ou manda escrever por ele, segue-se um chorrilho de comentários que só lidos, contados ninguém acredita. Porquê? Para quê? Para controlar os arruaceiros, contar os opositores, as cabeças do exército que nunca alinhará com ele, os párias a condenar quando "isto" virar?

Leia a mensagem, um tratado de hipocrisia num português sofrível, e deixe o seu comentário na página do autor: 
https://www.facebook.com/pedropassoscoelho

Amigos,

Este não foi o Natal que merecíamos. Muitas famílias não tiveram na Consoada os pratos que se habituaram. Muitos não conseguiram ter a família toda à mesma mesa. E muitos não puderam dar aos filhos um simples presente.

Já aqui estivemos antes. Já nos sentámos em mesas em que a comida esticava para chegar a todos, já demos aos nossos filhos presentes menores porque não tínhamos como dar outros. Mas a verdade é que para muitos, este foi apenas mais um dia num ano cheio de sacrifícios, e penso muitas vezes neles e no que estão a sofrer.

A eles, e a todos vós, no fim deste ano tão difícil em que tanto já nos foi pedido, peço apenas que procurem a força para, quando olharem os vossos filhos e netos, o façam não com pesar mas com o orgulho de quem sabe que os sacrifícios que fazemos hoje, as difíceis decisões que estamos a tomar, fazemo-lo para que os nossos filhos tenham no futuro um Natal melhor.

A Laura e eu desejamos a todos umas Festas Felizes.

Um abraço,
Pedro.

Fotografia: Steven Governo/Global Imagens (http://www.jn.pt)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho