tome lá, porque é natal (12)

Não sabe o que oferecer a esse alguém muito especial, marido, filho, sobrinho, afilhado? Se vivesse na América, tinha a solução em qualquer supermercado Walmart. Por um preço imbatível, mais imbatível do que o de uma vida humana, poderia oferecer um daqueles brinquedos que matam. São baratos e, quem os recebe, guardá-los-á para toda a vida. Mesmo que a vida lhes seja curta. 





Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora