gato por lebre, cão por leão


Um zoo de uma remota cidade chinesa costumava anunciar, com estardalhaço, a exibição de ferozes leões africanos. Veio-se a saber agora que os leões eram logro, o que os passeantes viam era uns pachorrentos, uns pacholas cães tibetanos como o da fotografia. Cá pela terrinha passa-se o contrário. Há quem se apresente aos portugueses como cordeiro mas, depois de ungido pelo povoléu distraído, vira lobo faminto. Vendeu gato por lebre para ganhar eleições. Depois, foi o que se viu: de mandíbulas insaciáveis, come-nos por parvos e rói-nos a carne, os ossos e o mais que está por vir. Há quem aplauda a besta-fera. Se deixe ludibriar por gosto ou parvoíce. Não distinga um cão de um leão, um estadista de um fora-da-lei. Sendo eu precavido fico-me por este epíteto que outros me vão na moleirinha.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora