ou eles, ou nós

Nuno Ferreira Santos/http://www.publico.pt/
Por Joana Amaral Dias

É lamentável chegar a este ponto, mas é a realidade: o Presidente da República mente. E mente com todos os dentes que tem na boca. Em julho do ano passado, quando afirmou que "os portugueses podem confiar no BES", mentiu. Esta semana, quando jurou que nunca fez declarações sobre esse banco, também mentiu. Já ao recusar ir à Comissão Parlamentar de Inquérito para esclarecer os encontros que teve com Salgado, Cavaco também se coloca do lado da opacidade, dos negócios e da dinastia que manda no país, e não do lado da transparência, da justiça e dos portugueses. Cavaco é, aliás, o máximo representante desta casta que pôs o Estado a servir os grandes interesses privados, nomeadamente, a banca, em vez de servir os cidadãos. Ou seja, o expoente desse arco da corrupção que tem atirado milhares para a pobreza e miséria. E é este grupelho de gente perigosa que tem de ser rapidamente afastado do poder. Está visto que é uma questão de sobrevivência: ou eles, ou nós.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!