a pinta do comendador rangel


Vem nos mentideros de toda a parvónia: um empresário do Norte, Eduardo Rangel de seu nome, casou o filho em Maceió, no Brasil, e fez uma festa para mais de 1000 convidados. Até aqui, tudo bem. Sabe-se também que 200 dos convidados viajaram desde Lisboa e estiveram hospedados num hotel de luxo a expensas do anfitrião. Até aqui, tudo bem. Cada um gasta o dinheiro, desde que ganho honestamente, como quer e lhe apetece. O que já não me parece bem é que grande parte desses convidados seja gente com fortes ligações ao PSD e ao PS, a saber: Fernando Seara e Judite Sousa, Luís Filipe Menezes e o filho (deputado do PSD), Luís Montenegro (líder parlamentar do PSD), João Soares, Marques Mendes e Marcos Perestrello, entre outros. Segundo consta, o responsável pelos convites foi Luís Campos Ferreira, um dos deputados da moda. Do PSD. Esta estreita ligação entre o mundo empresarial e político cheira-me a esturro e tanta generosidade leva-me a desconfiar.

Eduardo Rangel, que foi feito comendador por Cavaco Silva, é, e passo a citar a Wikipédia, fundador do Grupo Rangel, "um dos líderes em serviços logísticos integrados em Portugal" oferecendo serviços e soluções globais em Portugal, Espanha, Angola e Brasil.

Que negócios mais vai ter o comendador Rangel, em estreita colaboração com os seus convivas? Perguntar não ofende.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!