el-rei pasmado


Faça-me um favor, senhor presidente: contrate quem lhe escreva os discursos. Mas uma pessoa só, não duas ou três, e de preferência que não seja atormentada por qualquer maleita psicossomática que a faça ser ora o Dr. Jekyll ora o Mr. Hyde. É que o senhor presidente, desculpe que lhe diga, não faz condizer a bota com a perdigota. Num dia jura a pés juntos que o governo nos está a conduzir para uma espiral recessiva, no outro dia afirma que vamos pelo melhor dos caminhos; num dia parece que está contra o governo, no outro dia cegamente a favor. A desorientação é tal que, num mesmo discurso, chega a dizer uma coisa e o seu contrário.

Se puder, se conseguir resistir à tentação, faça-me mais um favor senhor presidente: não mande publicar em livro os seus discursos dos últimos tempos, para que não seja ainda mais evidente a fragilidade do seu pensamento, errático, e da sua acção, inexistente.

Por fim, repare que nem sequer me atrevo a pedir-lhe o derradeiro dos favores: que se demita, para não continuar a desonrar o cargo que ocupa. Seria pedir muito.

Imagem: http://wehavekaosinthegarden.blogspot.pt

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!