16/12/14

mr. pires de lima: try another plan


A greve da TAP. Vamos lá à greve da TAP. Se acho bem? Acho. Mais importante do que o Natal, o Ano Novo, a reunião das famílias, que respeito, está a defesa da última jóia da coroa. É falso dizer-se que esta greve vai dar cabo da reputação da TAP. Soube o que era a reputação da TAP desde que, há muitos anos, ouvi um amigo holandês dizer: T.A.P., TRY ANOTHER PLANE.

Devo dizer que não concordo. Gosto da TAP. Gosto de viajar na TAP, apesar dos constantes atrasos que me fizeram perder voos de ligação e pernoitar, deprimentemente, em hotéis de aeroporto à espera da próxima oportunidade de regresso a Lisboa. 

Mas também não concordo, verdade seja dita, com os senhores do governo e os seus apaniguados alojados, com carácter de permanência, na comunicação social. Muitas companhias aéreas fazem greve. Os trabalhadores da Lufthansa fizeram-na há bem pouco tempo. E não é por isso que deixa de ser uma companhia reputada.

Repito: salvar a TAP da ganância dos mercados e da cegueira governamental justifica (quase) todos os meios. Basta de brandos costumes. De nacional porreirismo.

1 comentário:

Anónimo disse...

E viva a TAP :)