o pacote do porreiro

São jovens, não pensam. Em vez de andarem por cá a responder aos poucos anúncios que existem ou a bater de porta em porta a mendigar um emprego de 500 euros, bateram com a porta e partiram, foram fazer pela vida, ganhar o pão que, por aqui, são Passos e o diabo quem amassa. Isto não se faz, é traição à ditosa Pátria que tão renegados filhos tem, é ingratidão, é falta de amor pelos seus. Mas o governo, ah este governo sempre generoso e bom!, tem um pacote de medidas de apoio ao regresso de emigrantes. Os jovens, se voltarem, poderão ter a certeza de levar, no pacote, umas promessas eleitorais e pouco mais. Porque, Cavaco assim o disse e quem sou eu para contradizê-lo, já cheira a eleições. Os que partiram, e foram milhares os escorraçados do País, regressarão felizes ao desemprego, à casa dos pais, à desesperança, ao futuro aporrinhado.

Voltem. Passos nunca os mandou emigrar. E, porreirinho como é, perdoa-lhes.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora