a direita "apechungada" e a esquerda-caviar

http://www.parismatch.com/
Qualquer argumento, por mais emporcalhado que seja, serve para atacar e desacreditar o governo grego. Desta vez, é Varoufakis quem está na berlinda. Deixou-se fotografar pela Paris Match em sua casa, ao lado da mulher. O coro dos moralistas de pacotilha elevou a voz, esganiçadamente mas em uníssono, para apontar o "luxo" em que Varoufakis vive num país onde a miséria grassa.

Varoufakis foi professor em universidades do Reino Unido, da Austrália, dos Estados Unidos e, pelo menos que eu saiba, esses países, ao contrário de Portugal, consideram essa uma profissão de responsabilidade e crucial na formação das gerações futuras, como tal paga em conformidade.

Confesso-me farto da falsa questão da esquerda-caviar, como se a gente de esquerda tivesse que ser toda pobre ou, quanto muito, remediada (embora o ideal, claro está, era nem sequer existir gente de esquerda a conspurcar o mundo).

Para mim, pessoas como Varoufakis são dignas de mais respeito ainda. Porque, apesar de viverem com conforto, não esquecem os que passam mal e por estes travam um combate sincero. Dão o corpo ao manifesto, coisa que a direita não faz, nunca fez, a não ser por intermédio dos seus subservientes servos que, nas guerras e nas guerrilhas, lutam por eles em liças quase sempre injustas.

O ministro fez bem em dar esta entrevista à Paris Match? Talvez não. Talvez tenha sido imprudente. Mas subiu uns pontos mais na minha consideração.

Comentários

Anónimo disse…
Concordo plenamente. É necessário lutar cada vez mais contra este sistema capitalista selvagem, economicista, desumano e que alimenta apenas os interesses de alguns.
Anónimo disse…
Concordo plenamente. É necessário lutar cada vez mais contra este sistema capitalista selvagem, economicista, desumano e que alimenta apenas os interesses de alguns.

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho