pela demissão imediata da dama da fome


Muito tenho hoje escrito, comentado, lido sobre Isabel Jonet e as suas pornográficas palavras de ontem na SIC Notícias (e não foi a primeira vez que a dama da fome mostrou a sua verdadeira face). Resta-me este gesto, de que pouco vale porque Jonet estará bem defendida lá do alto do seu cargo europeu: assinar a petição que circula por aí e que apela à sua demissão imediata.

Eu já o fiz. Se o quiser fazer também, aqui tem:
http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N31577

Comentários

João Soares disse…
Porque não recorreu o Banco Alimentar aos dividendos dos accionistas dos bancos, aos chorudos lucros dos capitalistas para "ajudar" quem passa fome?
É o Banco uma instituição idónea, independente? Não.
Os três directores executivos para o triénio de 2012-2014, são Isabel Jonet, José Manuel Simões de Almeida e Sérgio Augusto Sawaya, que foi até, há alguns anos atrás, administrador do Banco BPI (que curiosamente tem como principal accionista a catalã La Caixa, ligada à Opus Dei) [fonte Serafim Lobato]. Parabéns pelo seu texto. Tocou-me profundamente e por isso reproduzi-o por inteiro. Um abraço e bem haja, Manuel Cruz pelo seu excelente trabalho nas redes sociais e na blogosfera, que acabei de conhecer.

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho