amnistia internacional condena a actuação da polícia



A Amnistia Internacional condena uso excessivo e desproporcional de força contra manifestantes que protestavam pacificamente em Lisboa e pede inquérito ao Governo

A Amnistia Internacional Portugal condena o uso excessivo da força por parte da Polícia de Segurança Pública (PSP) contra manifestantes que pacificamente exerciam o seu legítimo direito de protesto, em frente à Assembleia da República, em Lisboa, no decurso da greve geral de ontem contra as políticas de austeridade. 

Com base em testemunhos recolhidos pela Amnistia Internacional Portugal e informação obtida junto de meios de comunicação social e através das redes sociais, a Amnistia Internacional considera que elementos do corpo de intervenção da PSP atuaram de forma desproporcional, recorrendo indiscriminadamente ao bastão não só para dispersar mas também para perseguir manifestantes que protestavam pacificamente, tendo atingido várias pessoas com violência, sobretudo na cabeça, no pescoço e nas costas. 

A Amnistia Internacional Portugal não deixa, porém, de assinalar a ocorrência, reprovável, de comportamentos violentos por parte de um pequenos grupo de manifestantes, como o arremesso de pedras e de petardos contra elementos das forças policiais. 

Não obstante, a Amnistia Internacional pede ao Ministro da Administração Interna que ordene a abertura de um inquérito às circunstâncias em que decorreu a atuação das forças de segurança, bem como os termos em que foram efetuadas detenções, nomeadamente, se foram observados todos os direitos constitucionalmente garantidos dos detidos, como o esclarecimento sobre os motivos da detenção e o acesso imediato a um representante legal.



Fotografias: http://expresso.sapo.pt

Comentários

Anónimo disse…
Todos os agredidos pela policia deverão apresentar queixa no IGAI!!! Todos os cidadão em geral deverão escrever cartas/emails ao IGAI a exigir a abertura de um processo de averiguações à actuação policial. A Dra. Margarida Blasco (Inspectora Geral do IGAI) tem provado ser incrivelmente imparcial e dura relativamente às actuações desproporcionadas/injustas das forças de segurança. Uma vez mais refiro: pede-se a TODOS que exerçam pressão sobre o IGAI e a sua Inspectora Geral para que um processo de averiguações seja aberto!!! Enviem e-mails/cartas/telefonem!!! Eu já o fiz!!!
Não deixem esta situação morrer...as devidas responsabilidades têm de ser apuradas!!!!
Obrigado!!!

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!