miguel macedo e a CGTP, uma simpatia que não entendo

Sou dos que pugnam por uma união de esquerda. Que se adiem diferendos e diferenças, que se lute em uníssono pelo derrube do governo e pela salvação do País. Custa-me, por isso, trazer à colação esta questão, mas ficaria mal com a minha consciência se o não fizesse:

- Porque carga-d'água é que Miguel Macedo foi tão lesto e tão firme a ilibar a CGTP de qualquer envolvimento nos actos de selvajaria ontem em São Bento? Esta gente não dá ponto sem nó, Macedo não terá qualquer vantagem política em defender a CGTP com tanto afinco e não o terá feito por seriedade, mas por outra razão que não lobrigo.

- Porque é que Arménio Carlos se recusou a comentar os acontecimentos, dizendo apenas que os lamentava profundamente. Lamenta o quê? A actuação dos arruaceiros ou a da polícia que, bem vistas as coisas, não se comportou da melhor maneira, agindo às cegas e de forma ilegal, como o comprovam as prisões efectuadas a quilómetros, no Cais do Sodré, de gente que nem sequer esteve nas manifestações, fazendo lembrar outros gorilas de má memória?

Cavaco Silva, Passos Coelho, Miguel Macedo, todos elogiaram o profissionalismo da polícia. Eu não iria tão longe, apesar de considerar que, até anteontem, a polícia portuguesa soube agir de forma bastante mais digna do que as suas congéneres gregas, italianas ou espanholas. Atitude que é preciso manter, apesar das pequenas benesses com que Macedo lhes tentou, um dia antes, lamber as botas.




















Fotografias: http://www.dn.pt

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!