há machados que cortam, raivas que não se apagam

Por maiores que sejam as manifestações, e a de Sábado foi uma grande manifestação, elas são sempre pequenas. Para mim, que queria ver lá muito mais gente. Para os governantes e apaniguados, a quem convém que os protestos se resumam a acções de rua levadas a cabo por meia-dúzia de chanfrados, esquerdalha agarrada à Constituição e a uma Revolução que nunca existiu. O 25 de Abril foi apenas uma pausa, pequena de meses, nos seus objectivos e ambições. Eles voltaram pouco depois, reconquistaram terreno ao longo dos anos e cumprem, finalmente, o seu sonho. Portugal voltou a ser deles. Nós não contamos. Podemos fazer as manifestações que quisermos que eles venceram.

Pelo menos é isso que pensam. Mas há machados que cortam.  E raivas que não se apagam.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora