este país não é p'ra mim


Como não posso emigrar, vou hibernar. Acordem-me quando tudo isto acabar. Andam demasiados crápulas à solta, e dos mais perigosos, dos mais perversos. Conspiram, minam, intrigam, surripiam, derrubam, estilhaçam, conspurcam, envenenam, extorquem, enlameiam, mentem, transformam este país, o meu país, num caneiro infecto, num lamaçal onde ganham viço, sustentam vícios.

D. Corleone, ao lado deles, era um anjo benfazejo.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!