25/11/14

ritos satânicos



Excomungem-se os blasfemos, os pedreiros-livres e os livre-pensadores, os Anticristos, os desordeiros, os renegados, os conspiradores e os amotinados, os subversivos, os pobres e mal-agradecidos, os escravos encapotados, os esbulhados e os indignados, os revoltados e os detractores dos donos do poder, conquistado à custa de tão duras penas, tantos esquemas e estratagemas.

Reponham-se os autos-de-fé, os linchamentos, o garrote e a forca. Arraste-se o cadáver pela via pública para gáudio da turba ensandecida, para exemplo dos insubmissos. Nomeie-se, à laia de Torquemada, o magistrado com nome de cantor pimba. Regressemos à época medieval, a nossa idade das luzes. Façamos do feudalismo a nossa ideologia, do absolutismo o nosso modo de vida. Idolatremos a intriga, a incompetência, a ganância, a mentira, o ódio, o suborno, a fraude. Promovamos a caridadezinha e o desprezo pelos desvalidos, legalizemos o confisco, instituamos de novo o direito de pernada, a vassalagem, a servidão.

Oremos a um só deus e senhor todo poderoso, agora e na hora da nossa morte.

1 comentário:

Anónimo disse...

Não, queria apenas saber a sua opinião, já que insinuou ter conhecimento desse facto, ainda que subjectivamente.