portugal em estado de choque

O país entrou em pânico. A terra tremeu, os rios transbordaram, os ventos sopraram numa fúria nunca antes vista. Oh tormento! Oh martírio! E tudo isto porque Francisco Assis, não o santo coitado mas o outro, o sujeito para lamentar, anunciou que não votará Sampaio da Nóvoa. Os portugueses ficaram assim a saber em quem não votar. Que ganhe o Rio do rabelo ou o Rebelo de banho no rio mas nunca, nunca por nunca ser, esse perigoso elemento da esquerda radical disfarçado de reitor universitário. É assim o PS, um partido pluralista, amplamente democrático, sobejamente liberal. Tanto acolhe no seu seio gente sincera da esquerda autêntica, poucos mas bons, como, em grande maioria, carreiristas, oportunistas, direitistas, direitinhas e direitíssimas criaturas que, se lá estão, é a fazer pela vidinha, que a vida custa a todos e os alhos estão pela hora da morte. Assis, o político e não o santo que este de santo não tem nada, já avisou: Nóvoa nunca! E o país acordou em sobressalto. O Chico falou. A terra tremeu. Os rios transbordaram. Os ventos uivaram. Portas e Passos agradecem embevecidos. Uma maioria, um governo, um presidente? Parece que sim, é para continuar.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!