o natal acabou

Este ano, saltamos de 24 para 26 de Dezembro. O Natal já não existe. Roubaram-no. As crianças olharão, tristemente, para a chaminé vazia. A consoada, em muitas casas, será de fome e lágrimas. Os comerciantes farão contas à vida e às vidas que terão que dispensar, de atirar para o desemprego. E os senhores que se safam sempre farão contas à conta bancária, sempre a subir à conta da miséria, da desgraça, do empobrecimento "sustentado" de todo um povo. Só a revolta, a raiva, a dor, a ira nos libertarão desta obscenidade em que vivemos e nos devolverão o Natal e a dignidade e as nossas vidas. Já não basta andar pelas ruas a gritar. É preciso mais qualquer coisa. O quê?




Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho