crème de la crème, merde de la merde

João Salgueiro alvitrou hoje que os desempregados deveriam ir limpar as matas do País. Ulrich disse que o povo "ai aguenta, aguenta" mais austeridade. Jonet afirmou que os portugueses não podem comer bifes todos os dias, esse será privilégio dos seus e dos da sua igualha. É esta a nata da nossa sociedade, a fina-flor do entulho, os menos atingidos pela crise, se é que o foram de alguma forma, e os que conquistam notoriedade e aura de santidade à custa do depauperamento dos portugueses. Como se não nos bastasse o enxovalho, o desprezo, a espoliação a que estamos a ser sujeitos por parte de quem nos desgoverna. Esta gente é desprezível e, para sua própria protecção, deveria resguardar-se, manter-se calada, meter as suas opiniões no sítio, li isto há uns dias e achei graça, onde o Sol não brilha. Não é uma geração rasca, é a elite rasca. Gente egoísta, para quem o empobrecimento, a fome, a tragédia que bate à porta de milhares de portugueses são pequenos acidentes de percurso, danos colaterais, tudo está bem desde que os seus privilégios de casta permaneçam intocáveis. Calem-se. Para que não sejam calados.

Ora tomem, que em espanhol fia mais fino:

Orgullo nacional, patriota virtual
Héroe militar, xenofobia
Muñeco demencial, parálisis mental
Eskoria cerebral

A la mierda , reaccionarios
Me la suda todo lo que puedas ladrar
Siempre amé la libertad...

Qué difícil es hablar con la pared
Menguar tu estupidez, tu xenofobia
Hacerte comprender que tu agresividad
Se puede responder con mala hostia

A la mierda , reaccionarios
Me la suda todo lo que puedas ladrar
Siempre amé la libertad...

Huir de la razón, perder la dignidad
Tu forma de pensar
Te quiero recordar que somos muchos más
Y vamos a combatir tu xenofobia

A la mierda , reaccionarios
Me la suda todo lo que puedas ladrar
Siempre amé la libertad...

Oh !, seguiré en mi condición de radical
Gritaré, ¡¡nazis, nunca más!!

Oh !, seguiré en mi condición de radical
Gritaré, ¡¡nazis, nunca más!!

A la mierda , reaccionarios
Me la suda todo lo que puedas ladrar
Siempre amé la libertad...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!