ora agora copulas tu, ora agora copulo eu, ora agora copulas tu, copulas tu mais eu

Hoje fomos às putas.

Mais uma vez o povo, o grande derrotado destas eleições, votou a favor do alterne neste prostíbulo a que muitos ousam dar o nome de democracia. Num dia é a madame de negligé laranja a mandar no lupanar, no outro a do negligé rosa, e assim vamos indo desde há três décadas, com as marafonas cada vez mais fanadas por anos de fornicanço com os milhões que lhes fazem a clientela.

O partido mais votado chama-se abstenção mas, disso, os especialistas em arrotos de pescada em posta, vulgo comentadores, pouco ou nada disseram pelas pantalhas.

O vencedor, a título individual, foi Sua Excelência o Presidente Honorário de Oeiras, Sr. Dr. Isaltino Morais, encorajando-nos a gritar "soltem o prisioneiro!"; o povo exige-o cá fora para que os seus filhos-munícipes não se sintam órfãos! 

Por outro lado, nem o PSD e muito menos o CDS foram os grandes derrotados da noite, como seria de esperar depois da torpeza com que nos têm desgovernado, e conseguem, em muitos casos, votações acima dos 50%. 

Estes dois factos, os resultados do recluso Isaltino e os da coligação de Desgraça Nacional, são, por si só, mais do que suficientes para nos envergonhar a todos.

Cumpra-se, no entanto e sempre, a vontade da maioria. Com coito ou sem coito, depois de lavado e enxuto tudo, absolutamente tudo, fica como novo. O País não é excepção.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora