adecco



Por Pedro Vieira

une petite histoire que pode ou não ter a ver com eleições, quem a ler decidirá (olá senhores fiscais, o que querem para almoçar), de um lado a multinacional Adecco, especialista em trabalho temporário e em precariedade e em call-centers, com sede na suíça, o paraíso na terra segundo henrique raposo e outros revolucionários que gritam aos cães "no pasarán", do outro a câmara da guarda, que em 2009 investiu 400 mil euros numas instalações que pudessem acolher a Adecco mais o seu centro de apoio a clientes e a sua lógica de gente descartável e etc, e assim foi, tudo cor-de-rosa, empregos criados na região e a multinacional isenta de renda e com o encargo de pagar a água e a luz da propriedade que é pública, e que serviu para captar o mítico investimento estrangeiro que agora, 4 anos depois, vai dar às de vila-diogo, deixando os trabal... os colaboradores no desemprego, porque afinal não há massa crítica para fazer negócios no interior e tal, é assim, voam para parasitar outra região, outro país, o dinheiro público investido e as taxas e rendas perdoadas vão com o caralho, 250 vidas também, mas lembrem-se, as gorduras do estado é que estragam tudo, mais os velhos e os doentes do SNS, longa vida ao ajustamento e à iniciativa privada que resolve tudo, menos quando foge da beira alta sem olhar para trás, se bem que tudo isto deve ter acontecido por uma boa razão, afinal de contas são sérios, afinal de contas são suíços.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!