e um mundo sem raposos, não seria melhor?

O traste-escriba da direita mais abstrusa, que dá pelo nome de Henrique Raposo, escreve mais um dos seus artigos de ler e vomitar por mais. O link está mais abaixo, clique se tiver estômago dos fortes ou sais de fruto à mão. Sonha, o homem sonha, que a obra não nasça por via dos cães. Ou seja, farto de que eles obrem pelas ruas, em vez de apelar ao civismo dos donos quer, antes, que se acabe com os cães na cidade.

Um escarro nunca vem só. No outro dia borrou-se, em jeito de escrita, sobre a pedofilia. Segundo ele, brilhante pensador, a pedofilia é vista como um hábito chique pelas gentes da esquerda.

E um mundo sem raposos, não seria um mundo melhor? Sem Césares das Neves, sem Camilos Lourenços, sem Saraivas, com Sol ou sem Sol, e, já agora, sem Relvas nem Passos. Ah, fantasias minhas, delírios meus, má fortuna. O paraíso nunca acontece.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

o grande azar de pedro passos coelho