se o !/$(#&# não ganhar, a culpa é da CNE


Porque o afilhado não se pôde pronunciar, seria demasiado óbvio em dia de "reflexão eleitoral", o padrinho de Belém, aproveitando o ensejo que o seu cargo lhe proporciona, o de "falar ao País" em véspera de eleições, lá veio criticar a lei eleitoral e os seus anacronismos. A mensagem está dada: se o !/$(#&# não ganhar a culpa é da CNE que fez cumprir a lei.

Fica-lhe mal. Ao padrinho, bem entendido. Mas há tanta coisa que lhe assenta mal. O cargo. Os fatos dos Fanqueiros, onde terá sido manequim em dias de juventude. A pose estática. A crispação facial. A espuma aos cantos da boca. O sorriso forçado. A palavra esforçada. Uma infernal maçada, ocupar Belém é tudo, presidir à pátria é nada.

Imagem: José Manuel Ribeiro/Reuters - http://www.rtp.pt

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora