antes que o mandem pró galheiro, não barafuste pró boneco!


Amanhã. É amanhã. Sim, amanhã. Não foi isso que eu disse? Amanhã. Pois. Amanhã. Por todo o País. Em Lisboa, passa por mim no Rossio. No Porto, é na batalha que se ganha o combate. Amanhã. Sem falta.

Não se zangue no café. Não barafuste no emprego. Não exploda em casa. Não fale para o boneco. Na rua todos vão ouvi-lo. Na rua é que é. Amanhã.

Ilustração de Gui Castro Felga
https://www.facebook.com/gui.castrofelga

Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!

chora, mariquinhas, chora